Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

PRIMEIRAS EDIçõES > COLUMBIA

Planos atropelados

Por lgarcia em 12/02/2003 na edição 211

COLUMBIA

O desastre com o ônibus espacial Columbia desestruturou em parte os planos das emissoras de TV americanas, que se preparam para a iminente guerra no Iraque. David Carr, do New York Times [3/2/03], conta que diversos âncoras e correspondentes foram chamados do exterior às pressas. Charles Gibson e Diane Sawyer, apresentadores do Good Morning America, na ABC, tinham acabado de chegar à Turquia quando receberam ordem de retornar aos EUA. Harry Smith, que ancora The Early Show, na CBS, mal colocara os pés na Jordânia e já estava num vôo de regresso.

Para sorte das emissoras, elas já haviam aprendido a lição com a explosão da Challenger, em 1986, e mantinham equipes acompanhando permanentemente as missões espaciais, só para o caso de novo acidente. "É interessante como seu valor para um veículo de comunicação é tão dependente de eventos totalmente fora de seu controle", comenta Miles O?Brien, correspondente para assuntos espaciais da CNN, que ganhou muito espaço na rede com o acontecimento.

Como reporta David Bauder, da AP [1/2/03], o câmera James Lenamon da KXAS-TV, emissora local de Dallas, não imaginava que as imagens que produzira do derradeiro vôo da Columbia teriam tamanha repercussão. Ele fora encarregado de fazer a gravação de rotina que o canal patrocina em todas as missões espaciais. A nave chegou um pouco antes do previsto e Lenamon reparou que algo se desprendera dela, mas não achou que fosse incomum. Voltou à estação, entregou a fita e partiu para outra tarefa. Somente quando viu a filmagem que havia feito em reportagem especial da NBC é que se deu conta do furo que registrara.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem