Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº974

PRIMEIRAS EDIçõES > JORNALISTAS "EMBEDDED"

Planos para a Libéria

Por lgarcia em 15/07/2003 na edição 233

JORNALISTAS "EMBEDDED"

Mal acabou a guerra no Iraque e já se pensa na Libéria. Pelo menos no meio jornalístico. Se o Iraque já abrigou 700 jornalistas americanos incorporados às tropas militares, agora abriga apenas 23, já que a guerra oficialmente terminou. O fenômeno dos jornalistas embedded foi sucesso tão grande que funcionários do governo dos EUA já demonstraram simpatia por esquema semelhante se houver guerra contra a Libéria.

O tenente-coronel John Robinson, supervisor do programa de "encaixe" de jornalistas ao Exército em Tampa, na Flórida, disse que o sistema adotado "foi um sucesso". "Temos conseguido mostrar nossa perspectiva da história", afirmou. Deixando claro que ainda não foi definida nenhuma intervenção militar dos EUA na Libéria, Robinson disse que qualquer programa para jornalistas embedded deve se basear na avaliação dos comandantes de cada unidade.

De acordo com Joe Strupp [Editor & Publisher, 9/7/03], o programa gerou críticas favoráveis e desfavoráveis. Alguns diziam que era a chance de jornalistas conseguirem uma visão de perto da guerra. Outros, que as normas para o programa limitavam a atuação jornalística.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem