Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Polanski quer astros no tribunal

Por lgarcia em 22/07/2003 na edição 234

TELETIPO

O cineasta Roman Polanski está recrutando atores de seus filmes mais famosos para testemunharem em seu favor num processo de difamação que está movendo em Londres contra a Vanity Fair. A revista americana afirmou que Polanski assediou uma beldade sueca em 1969, no dia do funeral de sua esposa Sharon Tate, assassinada por seguidores de Charles Manson. Mia Farrow, Adrien Brody e Catherine Deneuve estão entre os artistas que Polanski, que nega a história, deseja ver no tribunal. O próprio diretor não viajará a Londres para o julgamento, pois o Reino Unido mantém acordos de extradição com os EUA, onde foi condenado por abuso sexual de uma menina de 13 anos, em 1977. O processo foi aberto na Inglaterra porque ali há leis de difamação mais rígidas, informa o New York Daily News [14/7/03].

Em 1965, o crítico teatral Kenneth Tynan usou no ar, pela primeira vez na história da televisão inglesa, um palavrão. Hoje, quase quatro décadas depois, expressões de baixo calão têm causado efeito devastador na capacidade de comunicação e nos padrões de educação dos britânicos, afirma o grupo MediaWatch. Ele analisou 60 filmes exibidos na TV e contou em torno de 200 palavrões nos mais "boca-sujas". Como reporta a Reuters [16/7/03], a organização de crítica de mídia culpa os pais pelo desenvolvimento de uma cultura que permite que as crianças fiquem horas diante da televisão e do computador.

Todos os comentários

Siga o Observatório da Imprensa
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Termos de Uso
x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem