Domingo, 24 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES > ***

Poluição na Época

Por lgarcia em 05/02/2000 na edição 83

Edição de Marinilda Carvalho


 


Amigos, carta ?tima de Ana Maria Moura, criticando a vis?o ? digamos, polu?da ? de um editor da revista ?poca sobre o vazamento de ?leo na Ba?a de Guanabara: seria grave se fosse em Abrolhos ou Noronha, derramou ele. Como aconteceu num ecossistema j? comprometido ? que recebe um Maracan? de esgoto por dia, sem falar nos perigos?ssimos (e impunes!) despejos industriais, a revista deu capa ao topless. Dizer o qu?? O editor respondeu ? carta de Ana com presteza e gentileza. O leitor decide quem tem raz?o.


Eu, humildemente, acho que o epis?dio mostrou despreparo da m?dia em geral: superficialidade na cobertura e comportamento intimidado diante dos diretores da Petrobras, empresa useira e vezeira no descaso com a Ba?a. Nas entrevistas, os rep?rteres n?o perguntaram, que eu visse, quem deu a ordem para a mentira deslavada sobre as propor?es do vazamento; n?o perguntaram o nome do diretor de manuten??o dos ?ltimos 10 anos, recentemente substitu?do, que deixou esta vergonha acontecer outra vez (“N?o estou aqui para alisar bigu?”, disse ele uma vez); n?o perguntaram por que ? necess?rio um grupo de trabalho para descobrir quem estava de plant?o na hora do desastre; n?o perguntaram quantos funcion?rios de manuten??o a empresa demitiu para reduzir custos, atualmente, a palavra de ordem da Petrobras; n?o perguntaram por que uma empresa deste porte e desta atividade e numa ?rea t?o sens?vel n?o tem equipamento suficiente de conten??o de manchas de ?leo, tendo que pedir emprestado a co-irm?s estrangeiras.


Ningu?m pergunta, ningu?m questiona. Os diretores da empresa falam o que querem, sossegados, que a m?dia n?o est? aqui para incomodar a poderosa Petrobras. E que ningu?m diga que isso ? defesa da privatiza??o, como querem as patrulhas de plant?o. A Petrobras ? patrim?nio do Brasil ? por sinal, Aloysio Biondi e Eliane Cantanh?de v?m alertando sobre os riscos de pulveriza??o e posterior aliena??o de blocos da empresa ?, mas isso n?o a torna imune a cr?ticas.


Um abra?o triste, boa leitura!


Meu nome ? Patr?cia, estou no 3? ano de Publicidade. Adorei o site. E queria, se poss?vel, manter contato para receber not?cias sobre as edi?es. Adorei o artigo de Alberto Dines

“Fus?o e ?tica”, sobre a Internet. Acho que deve ser ? e ser? ? gr?tis. N?o h? como ir contra o inevit?vel. Os lucros com a propaganda s?o suficientes.


Patr?cia Yukimi Mimura


Nota do O.I.: Aos leitores interessados, podemos enviar e-mail anunciando as edi?es do Observat?rio. Tamb?m oferecemos assinatura do Observat?rio impresso, que ? gr?tis em raz?o de patroc?nio da Xerox do Brasil. Para receber, basta enviar nome, endere?o e CEP a Sueli Rocha <sueli@uniemp.br>. Abra?os.


Os donos de jornais est?o formando uma associa??o para lutar por melhorias para o setor ? at? a?, tudo bem. A id?ia, por?m, come?a a tomar propor?es alarmantes: a associa??o dever? criar uma lista com nomes de jornalistas que tenham procurado seus direitos no Minist?rio do Trabalho. Ao contratar um profissional, o empres?rio evitar? os profissionais que j? tenham processado ve?culos. Henry Mill?o


H? falta de assunto ou n?o vemos (de) fora do aqu?rio? No n?mero de 20 de janeiro de 2000 do Observat?rio, a falta de assunto, o jornalismo de ver?o, a antecipa??o de pauta e outros procedimentos pouco recomend?veis foram exaustivamente e bem tratados. Mas o centro da quest?o ? um assunto que volta e meia aparece nas rodas de conversa: a situa??o institucional prec?ria do pa?s. Jos? Afonso R. Queiroz


Aqui na nossa cidade (Varginha, MG) temos dois canais de TV: a EPTV ? afiliada da Globo ? e a Alterosa ? do SBT. Os notici?rios locais s?o tratados de forma diferenciada pelas emissoras quando o assunto se refere ? pr?pria cidade. Enquanto a TV Alterosa se det?m em not?cias que incluem alguns fatos de Varginha, a SPTV raramente faz men??o aos assuntos varginhenses. V?lter Rodolfo Muller


A programa??o sem qualidade da TV brasileira n?o ? culpa do Ratinho e nem das novelas. Os verdadeiros culpados s?o os Rat?es, donos das emissoras, que se preocupam somente com as “novelas da publicidade”, enxergando assim, apenas o lucro. Luiz Augusto Ara?jo Pereira

 





Continuação do Caderno do Leitor

Use o e-mail para nos mandar sua contribuição





Para garantir a publicação de sua correspondência, use correio eletrônico. Críticas e denúncias contra veículos de comunicação citados nominalmente serão submetidas aos mesmos, para que tenham oportunidade de resposta simultânea à publicação da crítica ou denúncia.




Todos os comentários

Siga o Observatório da Imprensa
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Termos de Uso
x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem