Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > BUSH NO IRAQUE

Pools, responsabilidade e descontração

Por lgarcia em 16/12/2003 na edição 255

BUSH NO IRAQUE

A visita relâmpago de George W. Bush ao aeroporto da capital iraquiana Bagdá no Dia de Ação de Graças foi acompanhada por um seleto grupo de 13 jornalistas. Claro que muitos outros gostariam de ter acompanhado a ousada viagem, mas os assentos no avião presidencial, o Air Force One, eram limitados. Em casos como este, explica Elisabeth Bumiller, do New York Times [8/12//03], o governo escolhe alguns profissionais de imprensa que trabalham em esquema de pool e ficam encarregados de passar todas as informações aos colegas que não puderam ir junto. Assim, eles produzem relatórios do que acontece minuto a minuto. O curioso é que seus textos às vezes saem muito mais informais que de costume.

Em algumas ocasiões, a descontração chegou a irritar a Casa Branca. Um caso assim aconteceu numa das tradicionais reuniões de fim de ano com grupo restrito de jornalistas, quando o mandatário era Ronald Reagan. Um repórter fez sua matéria toda em versos, começando por "Era a noite da véspera de Natal".

Há situações em que os repórteres que integram pools que acompanham o presidente acabam ficando longe da ação. Bob Kemper, da Chicago Tribune, lembra que durante a reunião do G-8 em Gênova, na Itália, em julho de 2001, ficou confinado a um bar enquanto violentos protestos agitavam as ruas da cidade. Seu texto naquele dia acabou sendo sobre a tranqüilidade dos policiais que assistiam junto com ele, via CNN, a pancadaria lá fora. O jornalista informou ainda que tomou 23 xícaras de café expresso enquanto os acontecimentos se desenrolavam.

Textos "bem-humorados" podem não agradar a colegas que se vêem obrigados a utilizar o material para produzir algo sério. No ano passado, o então presidente da Associação dos Correspondentes da Casa Branca, Bob Deans, enviou e-mail aos colegas afirmando que é possível fazer reportagens vívidas sem incluir "piadas gratuitas que algumas pessoas podem interpretar como antiprofissionais".

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem