Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

PRIMEIRAS EDIçõES > RÁDIO COMUNITÁRIA

Primeira detenção política do novo governo

Por lgarcia em 30/12/2003 na edição 257

RÁDIO COMUNITÁRIA

Jandira Lucena (*)

A Polícia Federal e a Agência Nacional de Telecomunicações promoveram o primeiro fechamento de rádio comunitária no Brasil do atual governo ? o da Rádio Comunitária Vale do Paraíba FM, localizada na cidade de Itabaiana, estado da Paraíba. No dia 14 de janeiro, a rádio teve seu equipamento confiscado sob a alegação de que a operação da emissora era ilegal, visto que não dispõe de concessão do poder público. Na ocasião, foram detidos o diretor do jornal Tribuna do Vale, Fábio Mozart, cuja redação funciona no mesmo prédio em que estava instalada a emissora popular, e o bancário aposentado Marcos Antonio Veloso.

"Estava no meu ambiente de trabalho, redigindo o jornal Tribuna do Vale, e fui preso sem mandado judicial de busca e apreensão", disse o jornalista Fábio Mozart. O comunitário Marcos Antonio Veloso afirmou que, "no momento em que o governo de Luiz Inácio Lula da Silva procura resgatar a cidadania, é no mínimo contraditório que um órgão federal continue no propósito de deter, de forma truculenta, e baseado em leis da ditadura, o direito de livre expressão do povo brasileiro".

"O sistema tem a ilusão de poder parar o movimento das rádios comunitárias, que representam uma revolução nas comunicações deste paíiacute;s, mas isso é irreversível. É só questão de tempo para a consolidação dessa forma de comunicação alternativa e popular", disse Joaquim Lopes de Albuquerque Neto, advogado da entidade que "sofreu a primeira repressão no governo do PT".

(*) E-mail: <janda@zaz.com.br>

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem