Terça-feira, 19 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES > THE NEW YORK TIMES

Produção em baixa

Por lgarcia em 06/06/2001 na edição 124

PAPEL DE IMPRENSA

Os jornais diários americanos utilizaram 727 mil toneladas métricas de papel de imprensa em março, 9,7% menos que um ano atrás, de acordo com a Associação de Jornais dos EUA (NAA). Dados preliminares indicam queda de 13,3% em abril. No final de março foram pouco mais de 1,1 milhão de toneladas, representando suprimento para 46 dias. As projeções para os estoques de abril caem para menos de 1,1 milhão de toneladas, valor 20,9% maior que no ano anterior.

Para todos os usuários americanos de papel de imprensa, o consumo em abril caiu 16,3% e os estoques subiram 17%, de acordo com Jim Rosenberg [Editor & Publisher, 28/5/01]. Analistas acreditam que os números negativos são resultado da comparação entre consumo nos atuais ambientes de pobreza de anúncios e volume recorde de papel utilizado no começo de 2000.

"Não lembro de nada na história do papel de imprensa que apresente números tão dramáticos", afirmou Bernard Bottomley, ex-negociador de papel de imprensa da Times Mirror Co. Mas o primeiro trimestre de 2000, segundo ele, foi extraordinariamente forte para os jornais, conm números recordes de papel até abril.

Bottomley confessou estar um pouco surpreso com a queda de 13,3% em abril. Conversas com publishers o tornaram pessimista quanto a maio, uma vez que acreditava que abril teria uma melhora em relação a março.

THE NEW YORK TIMES

De vez em quando, o jornalão americano The New York Times adota uma jóia cultural. A insistência do jornal é tanta e dura tantas semanas que os leitores começam a perceber que, sem o Times, o evento teria praticamente inexistido. Na opinião de Carmen Ghia [The New York Observer, 4/6/01], uma das jóias sufocadas pelos abraços amorosos do jornal é o musical The Producers.

Desde a estréia, há seis semanas, o musical de Mel Brooks deu origem a cerca de 20 artigos no Times. Em 20 de abril, um número substancial de centímetros foi concedido à peça e a seu sucesso. Sem contar os artigos sobre a vida privada de pessoas envolvidas em The Producers. A cobertura do Times ao musical tem sido duas vezes mais volumosa que a dos tablóides. O New York Post, por exemplo, publicou apenas 11 reportagens da peça no mesmo período. Um porta-voz do Times se recusou a comentar a estranha disparidade.

    
    
                     

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem