Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

PRIMEIRAS EDIçõES > CARTAS

Punhaladas na língua

Por lgarcia em 20/05/2000 na edição 90

Acabo de ler no sítio do Observatório da Imprensa mais algumas linhas sobre o caso dos dicionários. Acompanhei a polêmica, ouvi e ouvi; houve besteiras de todos os lados e houve coisas aproveitáveis, aqui e ali. Poucas, mas houve. Aí, de repente, lembrei-me de uma coisinha: tive aulas, durante dois semestres inteirinhos, na USP, há alguns anos, de uma matéria que se chamava… pasmem! Lexicografia! Idéia puxa idéia… lembrei-me que há mestres, doutores, pós-doutores, livre-docentes e coisa e loisa… em Lexicografia! Um pessoal que, há anos, vive do que lhes pagam as universidades, só para estudar… dicionários!

Será que nenhum deles soube do que os jornais andaram dizendo? Se não souberam, por que não souberam? Se souberam e não responderam, por que não responderam? Se não falaram porque não foram consultados, por que não foram consultados?

Afinal, por que não temos, no Brasil, nem um bom dicionário de língua?! Só mistérios…

Caia Fittipaldi, lingüista e tradutora

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem