Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

PRIMEIRAS EDIçõES > **

Queniano vence prêmio Natali

Por lgarcia em 28/10/2003 na edição 248

IFJ

O jornalista investigativo queniano Ken Opala ganhou a medalha de ouro do Prêmio Natali edição 2003, concedido pela Federação Internacional de Jornalistas [24/10/03] a profissionais de mídia impressa ou de internet que realizam trabalhos sobre "direitos humanos em contexto de desenvolvimento". Opala fez uma série de artigos sobre condenados no corredor da morte. Nas categorias regionais, além da África, onde o queniano também foi vencedor, os condecorados foram:

** Mundo Árabe, Irã e Israel: Walid Batrawi (Palestina), que escreveu artigo de internet sobre as reformas na Autoridade Palestina e a mídia.

** Europa: Sofia Branco (Portugal), que investigou a possível prática de mutilação genital feminina na colônia de Guiné que vive em Portugal.

** América Latina: José Hoyos Estrada, por sua reportagem "?Qué puedo hacer por Colombia?".

Os jornalistas Daniela Arbex, da Tribuna de Minas, e Kléster Cavalcanti, da revista Terra, receberam menção honrosa por seus trabalhos. Daniela escreveu a série Cova 312, sobre a descoberta da cova do preso político Milton Soares de Castro, morto pela ditadura há 35 anos. Na reportagem Viúvas da terra, Cavalcanti mostra o drama de mulheres brasileiras que perderam os maridos em disputas por um pedaço de chão.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem