Terça-feira, 24 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº963

PRIMEIRAS EDIçõES > **

Revistas com o rabo preso na folga

Por lgarcia em 30/12/2003 na edição 257

FOLIA NAS FOLHAS

Neste tríduo momesco, o segmento dos semanários não vestiu fantasia alguma ? ao contrário, está rasgando as suas. As capas dos revistões e revistinhas são um escárnio. Não combinaram, foi puro instinto. Não há razão ou justificativa para a apelação conjunta em favor dos assuntos ditos "leves" a não ser a leviandade de quem as edita:

** "FALTA HOMEM? Nunca houve tantas mulheres sozinhas no país. São mais de 20 milhões. Independentes e bem cuidadas etc. etc." ?(Época)

** "TRAIÇÃO. Apesar da dor, poucos casais se separam por causa de umas escapadela etc. etc." (IstoÉ)

** "A mulher na mídia. e no imáginário" (CartaCapital)

** "Os limites do corpo. Não é só suor: genética também etc. etc. (Veja).

Quem quiser responda:

** Onde está consignado que o leitor das classe A, AB e B (os consumidores de um produto caro que varia dos R$ 5,50 aos R$ 6,50) resolve idiotizar-se só porque vai descansar de quatro a oito dias no recesso carnavalesco?

** Onde estão as provas de que todos os leitores de revistas viajam para os balneários e ninguém fica em suas casas aproveitando o sossego das grandes cidades para reciclar-se e atualizar-se?

** Durante o longo carnaval brasileiro o mundo também parou?

** Quantas vezes estes mesmos clichês pseudojornalísticos saíram com outros títulos nas mesmas revistas ou suas concorrentes?

** Isto não configura um atentado ao consumidor?

** Sabem que 80% da circulação dos semanários vem das assinaturas e que estes assinantes receberão e folhearão estes produtos adulterados?

** Em que sondagem ou enquete basearam-se para decidir que a edição de carnaval não será lida quando os assinantes retornarem à vida inteligente?

** Nossos revisteiros sabem quantas pessoas foram assistir durante este carnaval à Arca russa, Um americano tranqüilo, Deus é brasileiro, Adaptação, As horas, Edifício Master, Gangues de Nova York, Esperando o Messias, Água quente sob a ponte vermelha (para citar apenas as boas estréias das últimas semanas)?

** Sabem quantos vídeos e DVD?s de qualidade foram alugados?

** Sabem quantos livros foram vendidos imediatamente antes ou durante o carnaval nas grandes livrarias dos shoppings?

** Sabem quantos foram à missa e aos cultos religiosos?

** Sabem quantas pessoas aproveitam a folga para visitar os amigos e bater um papo descontraído?

** Idem, quanto aos restaurantes?

** Essa gente não lê revista?

** Essa gente não tem um padrão de exigência um pouco mais apurado?

** Além das idiotices das matérias de capa não há nestas edições alguns assuntos sérios capazes de serem desenvolvidos com alguma seriedade?

** Ah, os jornalistas estavam doidos para folgar?

** Porventura sabem o tamanho da crise que abala a mídia brasileira?

** Algum editor, diretor ou publisher dos semanários brasileiros já foi abordado na rua por um leitor ou leitora e ouviu o furioso protesto ? "Estúpido é você"?

** Não custa esperar.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem