Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1055
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Strip-tease democrático

Por lgarcia em 18/04/2001 na edição 117

E-NOT?CIAS

CANADÁ

O NakedNews.com, noticiário online que se autodenomina um programa sem nada para esconder, estreou seu primeiro apresentador do sexo masculino no dia 12 de abril. A principal característica do programa de internet é a transmissão de notícias de uma forma pouco usual: os apresentadores despem-se à medida que informam os telespectadores ? e a fórmula de tanto sucesso não é nova [veja remissões abaixo].

Lucas Tyler, ex-consultor financeiro de 33 anos, entrou no time antes composto apenas por mulheres, de acordo com matéria da Agence France-Presse (11/4/01).

A NakedNews.com, iniciativa exclusivamente eletrônica criada em dezembro de 1999 por dois canadenses de Toronto, declarou que está apenas respondendo aos pedidos do público feminino. De 20% a 25% dos 6 milhões de visitantes mensais são mulheres, segundo a porta-voz do sítio gratuito Kathy Pinckert.

Pinckert disse que o programa inovador atraiu espectadores que estavam alienados ou entediados com o noticiário regrado e tradicional. O sucesso tem sido tanto que o sítio já tem em vista audiências maiores. Querem abrir um portal noticioso e encontrar um lugar ao sol na TV a cabo, embora o possível topless ? e não apenas topless ? teria de ser discutido…


Leia também

Striptease no telejornal ? Fabiano Golgo

Âncora nua (rolar página)

PESQUISA

Enquanto quase todos os jornalistas utilizam e-mail e internet para descobrir lides e fontes, muitos repórteres deixam de treinar aspectos que podem ajudá-los a usar a rede da melhor forma possível, evitando algumas de suas armadilhas éticas. A conclusão é da 7a Pesquisa Anual sobre Mídia no Mundo Eletrônico, cujos resultados foram divulgados em 10 de abril.

A análise envolveu 500 jornalistas de jornais, emissoras e revistas. Quase todos concordaram que a internet facilitou seus trabalhos e melhorou a qualidade. O estudo revelou que os repórteres passam cerca de 15 horas semanais lendo e respondendo e-mails e que jornalistas cada vez mais usam a internet para conduzir pesquisas para artigos e para achar fontes e releases.

A pesquisa, segundo Brian Krebs [Newsbytes, 11/4/01], também concluiu que a internet estreitou a relação entre repórteres e leitores. Mas os autores do estudo disseram que as mesmas eficiências oferecidas pela internet levam as publicações a esperar mais de seus repórteres.

Volta ao índice

e-Notícias ? próximo texto

Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

Siga o Observatório da Imprensa
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade | Termos de Uso
x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem