Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

PRIMEIRAS EDIçõES > CRIME ORGANIZADO NO ES

Tensão aumenta, noticiário míngua

Por lgarcia em 31/07/2002 na edição 183

CRIME ORGANIZADO NO ES

Victor Gentilli

Na quarta-feira (24/7), a vice-presidente da OAB capixaba, Gladys Bitran, recebeu ameaça anônima de que os conselheiros da entidade seriam metralhados se continuassem denunciando o crime organizado no Espírito Santo. Gladys se dirigia ao aeroporto onde, com vários colegas, recepcionaria o presidente da entidade, que estava retornando de uma viagem.

Na mesma quarta, alguns jornais destacaram o esquema de segurança do ministro da Justiça, em visita-surpresa ao estado, que mobilizou Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal. A presença do ministro fez com que a diretoria da OAB capixaba, que organizava evento conjunto com a missão especial que investiga o crime organizado no estado, transferisse a cerimônia para local maior.

Na quinta-feira, uma bomba explodiu durante evento que reunia a diretoria regional da OAB e cerca de 130 pessoas, no auditório da entidade. A explosão destruiu um vaso sanitário.

O volume do noticiário na imprensa nacional sobre o crime organizado no Espírito Santo é inversamente proporcional ao agravamento das tensões. No dia seguinte, os jornais deram com algum destaque o noticiário do atentado. Mais nada.

No fim de semana, silêncio total dos jornalões, dos telejornais e das revistas semanais.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem