Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1063
Menu

PRIMEIRAS EDIçõES >

Título em uma palavra

Por lgarcia em 19/09/2001 na edição 139

TERROR

"Terror". A palavra foi gritada em manchetes chamativas por todo o país no dia 11, em que jornais colocaram em circulação edições extras, acrescentaram páginas e retiraram anúncios para noticiar o ataque terrorista. Um dos jornais que deram essa única palavra como manchete foi o Milwaukee Journal Sentinel, com subtítulo "Ataques rasgam Trade Center, Pentágono, alma da América". Já o Arkansas Democrat-Gazette, jornal matutino, resolveu lançar uma edição vespertina com a manchete "Quem faria isso?" O Star-Ledger, de Newark, em Nova Jersey, também pôs em circulação uma edição à tarde, com a manchete principal "Ataques terroristas atingem os EUA".

O Washington Post levou às ruas edição especial de 50 mil exemplares com a manchete "Terror ataca Pentágono e World Trade Center" e uma foto imensa da fumaça que saía do WTC, com o segundo avião em vias de explodir na segunda torre.

O New York Times aumentou a segurança de todos as suas redações ao redor do mundo após o ataque. O New York Post e o Newsday, que cobre Long Island e parte da cidade de Nova York, publicou edição extra. "Amanhã nos dedicaremos a isso", disse Charlotte Hall, editora-administrativa do Newsday. O jornal planeja "basicamente abandonar todo o resto do jornal, menos isso", disse. Ao mesmo tempo, o Daily News, de Nova York, não publicou sua edição vespertina gratuita, Daily News Express. Segundo Joe Strupp [Editor & Publisher, 11/9/01], o Daily News achou que encontraria problemas de distribuição de seu Express, que costuma ser distribuído às 16h.

De acordo com Douglas J. Rowe [The Associated Press, 11/9/01], a AP foi fonte de notícias e fotos para muitos jornais de costa a costa. O Florida Times-Union, em Jacksonville, publicou edição especial pouco após o meio-dia, com a manchete "Terror" ocupando seis colunas. O Tampa Tribune também investiu numa edição especial, intitulada "Terror: Terrorismo contra nossa nação não se sustentará". O Standard-Examiner, em Ogden, Utah, seguiu a tendência, com edição extra sob a manchete "Terror na terça-feira: EUA sob ataque". Na Louisiana, o Town Talk, de Alexandria, retirou os anúncios para dar espaço à cobertura do jornal na manhã do dia 12. O mesmo fez o American Press, em Lake Charles.

Para o Kansas City Star, foi a primeira edição extra desde 1969, quando Neil Armstrong pisou na Lua. Muitos jornais, como The Morning Star, de Wilmington, Carolina do Norte, e The State Journal-Register, em Springfield, Illinois, lançaram edições especiais pela primeira vez desde o assassinato do presidente Kennedy, em 1963. The Chicago Tribune e Sun-Times, Houston Chronicle, The Atlanta Journal e The Courier-Journal, de Louisville, Kentucky, também publicaram extras.

    
    
                     
Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem