Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

PRIMEIRAS EDIçõES > 8)

Uma carta aberta esclarecedora

Por lgarcia em 29/01/2003 na edição 209

CRISE NA CÁSPER LÍBERO

Victor Gentilli

O texto da carta aberta divulgada por professores do corpo docente da Faculdade Cásper Líbero, de São Paulo, é esclarecedor. Mas a relação dos professores que a assinam e os seus cargos são a verdadeira mostra do projeto que está em risco. A Faculdade Cásper Líbero sempre se diferenciou não apenas por ser o primeiro curso de Jornalismo no Brasil, como também por ser um curso cujo corpo docente sempre foi majoritariamente composto por experientes profissionais do mercado. Em tudo, diferente da grande maioria dos outros cursos de São Paulo e do país.

Abaixo, o texto da carta aberta e seus subscritores.

Desnecessário lembrar que este Observatório sempre esteve
aberto para publicar todos os textos e versões ? evidente que publicará
a voz do outro lado, como também novos documentos que venham a ser divulgados
nesta crise.

 

Aos professores, alunos, funcionários e amigos da Faculdade Cásper Líbero (relação de subscritores ao final)

Com o sentimento da mais viva indignação, os professores da Coordenadoria de Jornalismo vêm manifestar o que se segue:

1) Consideram que a diretoria da Faculdade Cásper Líbero cometeu ato de arbítrio e truculência ao demitir o professor Marco Antonio Araújo em 20 de dezembro, penúltimo dia letivo de 2002, sem nenhuma justificativa de ordem administrativa ou profissional.

2) Consideram que, com esse ato, foram diretamente agredidos ao ver cassado o mandato do titular da Coordenadoria, a quem elegeram por unanimidade.

3) Consideram-se ainda gravemente desrespeitados ao não receber nenhuma comunicação oficial da decisão da diretoria.

4) Consideram inaceitável, como já reiteraram em diversas ocasiões, o aumento do número de alunos por classe no curso de Jornalismo. Tal medida é sinal visível de um processo de mercantilização do ensino e de queda de qualidade nos padrões da instituição, contra o qual se insurgem.

5) Consideram profundamente condenável o comportamento do diretor da Faculdade, Erasmo de Freitas Nuzzi, e da vice-diretora, Tereza Vitali, no encaminhamento dessa questão, ao romper o compromisso, publicamente assumido em reunião da Congregação da Faculdade, de manter inalterado o número de vagas.

6) Consideram que a Coordenadoria foi mais uma vez atingida, num caso de clara retaliação política, ao ser anulada a eleição do professor Mario Vitor Santos como sucessor do professor Marco Antonio Araújo.

7) Consideram que, com essa seqüência de agressões, um projeto de excelência no ensino de Jornalismo ? conduzido com máximo empenho, integridade, transparência e destemor pelo professor Marco Antonio Araújo e no qual todos, abaixo assinados, se engajam ? encontra-se exposto a grave e inédita ameaça.

8) Declaram, por fim, que, em defesa desse projeto ? movidos acima de tudo pelo compromisso com a qualidade do ensino de Jornalismo no país ? que se encontram unidos e dispostos a lutar.

São Paulo, janeiro de 2003.

Assinaturas

Sérgio Rizzo, Coordenador de Jornalismo em exercício, professor de Administração de Produtos Editoriais e crítico de cinema da Folha de S.Paulo e revista SET; Adriana Garcia, Professora de Novas Tecnologias da Comunicação e repórter da Reuters; Carlos Dias, Professor de Jornalismo Básico (Reportagem) e assessor de imprensa da Prefeitura de São Paulo; Clóvis de Barros, Professor de Teoria e Método de Pesquisa e doutor em Sociologia do Direito pela Universidade de Paris; Domingos Fraga, Professor de Jornalismo Básico (Notícia) e ex-secretário de Redação das revistas IstoÉ e Quem Acontece; Eduardo Marini, Professor de Jornalismo Básico (Notícia) e repórter especial de IstoÉ; Eugênio Bucci, Professor de Ética Jornalística, ex-secretário editorial da Editora Abril e presidente da Radiobras; Everton Constant, Professor de Telejornalismo e diretor do Canal Livre, da TV Bandeirantes; Igor Fuser, Professor de Jornalismo Básico (Reportagem) e editor de Internacional de Época; José Américo Dias, Professor de Jornalismo Político e secretário de Comunicação da Prefeitura de São Paulo; José Arbex Jr., Professor de História da Imprensa, editor de Caros Amigos e diretor de Redação do Brasil de Fato; Luciana Bistane, Professora de Telejornalismo e editora do jornal Hoje, da TV Globo; Luiz Costa Pereira, Professor de Jornalismo Básico (Edição) e ex-editor do Telejornal, de O Estado de S.Paulo; Marcelo Coelho, Professor de Jornalismo Cultural, colunista e membro do Conselho Editorial da Folha de S.Paulo; Mario Andrada e Silva, Professor de Novas Tecnologias da Comunicação e diretor editorial da Reuters na América Latina; Mario Vitor Santos, Professor de História da Imprensa e ex-ombudsman da Folha de S.Paulo; Maurício Stycer, Professor de Jornalismo Opinativo e editor de Cultura de CartaCapital; Paulo Nassar, Professor de Comunicação Organizacional e presidente da Aberje; Renata Lo Prete, Professora de Jornalismo Básico (Edição), ex-ombudsman e repórter especial da Folha de S.Paulo; Rosane Baptista, Professora de Telejornalismo e editora do Jornal Nacional, da TV Globo; Rosangela Petta, Professora de Jornalismo Básico (Edição) e criadora da revista Uma; Sidnei Basile, Professor de Jornalismo Econômico e diretor do Grupo Exame, da Editora Abril; Vera Lúcia Fiordoliva, Professora de Radiojornalismo e repórter especial da Rádio Eldorado.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem