Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

PRIMEIRAS EDIçõES >

Vidas Lusófonas

Por lgarcia em 20/10/2000 na edição 100

O rigor histórico não está condenado à prosa de notário,

é possível conviver com as figuras do passado.

Saber o que foi, pode ajudar-nos a talhar o que será.

   Correia da Silva bate à porta.

   Álvaro de Campos insiste,

   torna a bater, apela:

   ? Ó CESÁRIO VERDE, ó Mestre!

   Cesário de porta aberta,

   seu exorcismo

   contra a doença:

   ? Eu tudo encontro alegremente exacto,

   lavo, refresco, limpo os meus sentidos

   e tangem-me, excitados, sacudidos,

   o tacto, a vista, o ouvido, o gosto, o olfacto.

   Aqui, em Vidas Lusófonas já moram 49.

Inaugurámos a casa em outubro de 98.

Em dois anos recebemos mais de 148.000 visitas, roda-viva…

Aqui tudo está a acontecer,

(Cesário Verde que o diga)

cada vida / cada conto!

Clique aqui para visitar Vidas Lusófonas

Fernando Correia da Silva

Volta ao índice


In?cio do Caderno do Leitor

Use o e-mail para nos mandar sua contribuição

Para garantir a publicação de sua correspondência, use correio eletrônico. Críticas e denúncias contra veículos de comunicação citados nominalmente serão submetidas aos mesmos, para que tenham oportunidade de resposta simultânea à publicação da crítica ou denúncia.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem