Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

PRIMEIRAS EDIçõES > GALILEU

Yanomami em pauta

Por lgarcia em 31/01/2001 na edição 106

OFJOR CI?NCIA

OfJor Ciência 2000 ? Oficina OnLine de Jornalismo Científico é uma iniciativa do Observatório da Imprensa, Labjor e Uniemp.

GALILEU

Rafael Evangelista (*)

Depois de "abalar" o mundo científico em outubro passado, antes mesmo de ser lançado, o livro de Patrick Tierney, Darkness in El Dorado: how scientists and journalists devasted the Amazon continuou repercutindo na imprensa, embora com menos destaque, graças à mesa-redonda em que foi discutido no encontro anual da American Anthropological Association (AAA). O livro, como já comentei nas páginas deste Observatório [veja remissão abaixo], faz sérias acusações, principalmente a dois cientistas ? o geneticista James Neel e o antropólogo Napoleon Chagnon ?, que teriam provocado uma epidemia de sarampo entre os Yanomami no final da década de 1960. O último também é acusado de fraudar dados de pesquisa e de estimular a violência entre os índios no intuito de provar suas teses sobre a natureza humana.

Apesar de não ter se pronunciado durante o auge da polêmica (no mês outubro, quando foram divulgadas as primeiras informações sobre o conteúdo da obra), a revista Galileu realizou em sua edição de janeiro de 2001 uma cobertura bastante equilibrada e muito bem cuidada do caso, sem diminuir as denúncias de Tierney e, ao mesmo tempo, sem condenar precipitadamente os cientistas.

Textos e imagens (belas fotos de Claudia Andujar, da Comissão Pró-Yanomami) receberam uma edição cuidadosa nas nove páginas da reportagem. Houve a preocupação em atribuir aos pesquisadores a autoria de termos que poderiam ser problemáticos (como sociedades "primitivas", grafado com aspas por ser utilizado por Chagnon) e em mostrar como absurdas certas idéias evolucionistas/eugenistas. Toda a polêmica é mostrada em seu contexto (o livro de Chagnon é básico para os currículos de antropologia norte-americanos, mas é pouco lido no Brasil, que tem outras obras como referência) e, junto com os relatos sobre o caso, há bastante informação sobre a cultura, o cotidiano e as lutas dos Yanomami.

Foram procurados para dar declarações sobre o caso especialistas brasileiros na cultura Yanomami, que julgaram irresponsáveis as acusações de Tierney relacionadas à aplicação da vacina de sarampo, mas ressaltaram que a maior parte das alegações contra Chagnon procedem. Também é citado na reportagem o artigo publicado em 1988 por Bruce Albert e Alcida Ramos, em que boa parte das acusações contra Chagnon já tinha sido feita.

O trabalho da Galileu mostra que, para se ter um trabalho jornalístico de qualidade, é preciso ter apenas um pouco de cuidado e vontade. No entanto, talvez o grande diferencial da reportagem seja o fato de que ela foi feita sem desconsiderar o trabalho dos especialistas brasileiros, que foram não só entrevistados como também lidos. Muito diferente do que ocorreu entre a maior parte da imprensa brasileira, que limitou-se a traduzir ao pé da letra artigos norte-americanos.

(*) Rafael Evangelista é antropólogo e editor da revista Com Ciência <www.comciencia.br>


Leia também

Indiferença e desrespeito ? Rafael Evangelista

Volta ao índice

OfJor ? texto anterior


Mande-nos seu comentário

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem