Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

Programa nº 1313

>>É tempo de caneladas
>>Observatório na TV

Por Luciano Martins Costa em 15/06/2010 | comentários

Ouça aqui

Download

É tempo de caneladas


Começou nesta terça-feira um daqueles períodos que costumam intrigar sociólogos, antropólogos e especialistas em Psicologia Social: o tempo em que o Brasil veste sua camiseta verde e amarela e a razão sai de férias.


Ainda mais instigante, o tempo da Copa do Mundo coincide com o aquecimento de uma das mais concorridas disputas eleitorais do período da redemocratização.


Segundo os jornais, a oposição ao atual governo não encontra a tática adequada para furar o bloqueio de popularidade que defende o gol adversário.


A irracionalidade está à solta, e a imprensa não dá sinais de querer colocá-la sob controle.


No dia em que, segundo a Folha de S.Paulo, o técnico da Seleção, Carlos Caetano Verri, o Dunga, começa a construir seu destino de herói ou vilão, a imprensa derruba um de seus mitos mais resistentes, o sobrenome Tuma.


Associado a rigor no combate ao crime, graças à fama que lhe deu a própria imprensa, o sobrenome da família que tem como patriarca o senador Romeu Tuma, que foi celebrizado pela mídia como todo-poderoso chefe da Polícia Federal, passa agora para a outra banda da noticia policial, com a demissão do delegado Romeu Tuma Júnior do cargo de secretário nacional de Justiça.


Tuma Jr. promete contribuir para o clima de arquibancada que se forma em torno da Copa do Mundo e às vésperas de eleições importantes.


Ressentido com o que considera uma demissão injusta, ele sai atirando, e os jornais  agasalham suas ameaças de espalhar mais lama, que certamente poderá se transformar em munição de campanha eleitoral.


É certo que enquanto a bola estiver rolando no campo de futebol, suspende-se toda intriga interna, que o inimigo é aquele que veste outro uniforme que não o auriverde.


Mas entre uma partida e outra da Seleção que é de todos, a guerra eleitoral tende a se tornar mais dura.


De qualquer modo, é nestes períodos em que a razão relaxa que se formam os dossiês de todo tipo, que a imprensa costuma selecionar cuidadosamente, conforme suas preferências, para formar o conteúdo do debate político.


O ruído das “vuvuzelas” e o foguetório que acompanha os passos de nossos craques em campos africanos predominam sobre as vozes sensatas que tentam manter a disputa eleitoral em padrões aceitáveis.


E a imprensa, pela amostra que forneceu até aqui, também vai distribuir suas caneladas. 


Observatório na TV


O Globo começa desprezando o adversário do primeiro jogo: chama a seleção da Coréia do Norte, considerada a pior entre as 32 que disputam a Copa na África do Sul, de “seleção Tabajara”, referência a um dos programas humorísticos da Rede Globo de Televisão.


O Brasil e a imprensa na Copa – esse é o tema do Observatório da Imprensa na TV.


Uma Copa regada oficialmente a cerveja, através de um controverso contrato de publicidade que a imprensa não quer colocar em discussão.


Alberto Dines:


– Para os brasileiros, a Copa começa hoje. E também para os norte-coreanos. Hoje nossos “guerreiros” vão enfrentar a sua primeira batalha. E nós, os não-combatentes, vamos nos defrontar com esta aberração nas telonas de TV: uma multinacional brasileira de cervejas, patrocina nossa confederação de futebol,  patrocina o comandante e patrocina alguns jogadores da seleção nacional.


No gramado, como toda a certeza, haverá um espetáculo esportivo mas em muitas casas o espetáculo televisivo poderá contribuir para que as crianças e jovens de hoje tornem-se alcoólatras amanhã. Veja o jogo e logo mais no “Observatório da Imprensa”, verifique se não temos razão. TV-Brasil, 22 horas, em rede nacional. Em S. Paulo, Canal 4 da Net e 181 da TVA.

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem