Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

Programa nº 324

Mauro Malin

>>E viva o factóide!
>>Perigo no ar

Por Mauro Malin em 04/08/2006 | comentários

Ouça aqui

Download

E viva o factóide!


A mídia é uma grande freguesa do governo. Em pleno escândalo dos sanguessugas – agora com acusações contra governadores e dirigentes do PT que vão engordar os programas de propaganda eleitoral a partir do dia 15 –, o presidente Lula encanta-se com a idéia, levada a ele por advogados, de uma Constituinte exclusiva. Os jornais de hoje estão encharcados de tinta gasta sobre o tema. É difícil encontrar comentarista político que não fale do assunto, até para dizer que ele não merece atenção. Editoriais dos três jornais mais influentes do país criticam a proposta, como era de se prever.


O factóide funcionou, pelo menos por alguns dias. O presidente Lula não fez faculdade, mas se tornou catedrático em Política Brasileira Contemporânea.


Perigo no ar


Alberto Dines mostra como a imprensa, enquanto gasta muito tempo com manobras palacianas, ignora problemas da maior gravidade.


Dines:


– Parece que a ultima moda jornalística é sepultar o que efetivamente interessa ao grande público. Ontem, uma grave advertência sobre segurança aérea saiu escondida no terceiro caderno do Estadão. Escondida e espremida em apenas 15 linhas no caderno Metrópole, p. 3. Afirmou o jornalão que os pilotos da Gol não têm homologação para pousar aviões em tempo ruim. Isso é gravíssimo. Mais grave é o fato de que trata-se de uma declaração de um dos vice-presidentes da Gol, veiculada no dia anterior pela BandNews. Não mereceu qualquer aprofundamento por parte da grande imprensa, muito menos por parte do “Estadão” que a reproduziu. Se os pilotos da Gol não tem habilitação para descer em condições meteorológicas adversas que se contratem pilotos devidamente habilitados. A vida do cidadão brasileiro não pode ser colocada em risco. No mercado de trabalho há um excesso de oferta de pilotos experimentados. Será que a Agência Nacional de Aviação Civil não lê jornais? Será que os grandes jornais não querem criar embaraços para uma grande anunciante como a Gol? Ou será que para saber das coisas que efetivamente importam temos que ler os jornais com poderosas lentes de aumento?


Mundo em transe


A imprensa internacional quis acreditar de início que o combate de Israel ao Hesbolah poderia ficar contido nos marcos de um conflito local. Agora torna-se cada vez mais evidente que o Líbano e Israel são o cenário de uma confrontação muito mais ampla. O que vai obrigar a imprensa a fazer análises abrangentes, até aqui apenas ensaiadas.


Orgulho da cor


Jana Guinond é atriz e uma das animadoras da ONG Estimativa, do Rio de Janeiro, que defende a riqueza da cultura negra. Jana recentemente deu um depoimento para a novela Páginas da Vida, da Rede Globo. Ela faz críticas ao trabalho da mídia.


Jana:


– E quando eu falo com relação à questão da mídia, eu me preocupo muito, porque eu me lembro de uma amiga que deu uma entrevista numa mídia grande, e ela colocou: “Nós estamos trabalhando com a inclusão social”. E aí rapidamente a pessoa colocou lá na mídia, de uma forma que fosse a visão da classe média alta, que o projeto estava trabalhando no “combate ao tráfico”. Isso gerou uma repercussão tão grande… O jornalista foi embora e não ficou nem sabendo o que aconteceu. Que uma pessoa que estava fazendo um trabalho sério – ela, pelo menos, estava fazendo a parte dela para uma sociedade mais justa, mais digna, ela continuou trabalhando de uma forma tão eficaz como ela poderia trabalhar.


Mauro:


– Jana diz que o preconceito racial está presente cada vez que lhe perguntam se ela sofre preconceito. E sugere uma mudança de pauta:


Jana:


– Nesse momento eu quero falar de coisas boas, eu quero colocar os holofotes para as histórias boas, porque a própria mídia tem a mania de mostrar nós, negros, matando, roubando, sofrendo, chorando. Só sabem mostrar a gente assim. E a gente não é só isso. A gente tem muito, mais muito, muito, muito mais coisas que, infelizmente, a mídia atual não consegue perceber.


Verba paulista


Para quem gosta de ver na mídia uma conspiração anti-Lula, a reportagem de hoje da Folha sobre gastos publicitários do governo Alckmin é uma boa resposta.


# # #


Outros tópicos recentes


De Alberto Dines


Acima de tudo, a paz


Réquiem para a Era da Informação


O poder das matérias pagas


 


 Do blog Em Cima da Mídia


Colunista diz que na TV sexo é café pequeno


Redutos na sombra


Munição que era do PT agora é do PSOL


A longa luta dos negros


Governos acusados de inércia em MS

Todos os comentários

  1. Comentou em 07/08/2006 Daniel Campos

    Não chamaria de ‘conspiração’ mas também é difícil afirmar que a mídia em geral não esteja contra o Lula, Mauro malin. As evidências disso são um bocado óbvias, necessita apenas um pouco de comparação entre as matérias para se perceber um sistema de ‘dois pesos duas medidas’ na mídia. Se quiser mergulhar mais um pouco no underground basta ver o caso das rádios comunitárias sendo fechadas como se fosse uma operação de ‘cala boca’ nas rádios que não estão sob o controle de grupos empresariais / políticos (veja Centro de mídia independente – CMI).

  2. Comentou em 06/08/2006 Maurício de Campos Araújo

    Não tenho provas de alguns comentários que fiz, mais deixei claro coisa que a imprensa não faz. Mas tenho provas que a categoria não quer ter um código de ética regulamentado e não tem vocação democrática como vimos no apoio ao golpe de 64. Se puder me conteste.

  3. Comentou em 05/08/2006 cid elias

    E completando Sr. Mauro Malin , quer dizer que o jogo esta 28 a 1 para o tucanteam, e o juiz dá um gol LEGÍTIMO pro time WORKERS, o time dos que ousaram Usurpar o poder no Pindorama , e , para o cara que costuma chamar quem ousa ter opiniões contrárias às dele de CARA PÁLIDA, pra este infalível observador de impressões próprias, o JOGO ESTÁ EMPATE ???? É muita cara pálida de PAU!!!!

  4. Comentou em 05/08/2006 cid elias

    Sr Mauro, até tu brutus ?!!! Refiro-me ao seu comentário ‘Verba Paulista’, onde , em primeiro lugar , está difícil de achar de tão pequeno e talvez merecesse mais destaque(ou não?), depois o velho Malin entra em ação e, pelo fato de em 30 dias de notícias distorcidas (leia lá no cidadania.com) , maldosas com apenas UMA neutra e o resto só paulada no governo, a fsp colocar (sem destaque caro sr Mauro) um textinho teoricamente questionando o alckmin, mas deixando a SAÍDA combinada, pois ele já disse que ‘empenho não é o gasto realizado, portanto não foi todo aquele valor’, o autor vem com esta de ‘quem gosta de ver na mídia uma conspiração anti-lula…’ peraí, peraí!!! Se o sr. não consegue ver mando dois estudos que provam este fato, um sobre centenas de edições da veja(com gráficos e outros números), e outro sobre manchetes dos jornalões de sp. Quer mais uma prova : caso kapaz arrecadador sanguessuga !!! Já lestes o artigo do cláudio abramo no OI ? E os comentários ? Fala sério…

  5. Comentou em 04/08/2006 Maurício de Campos Araújo

    A conspiração anti-LULA e anti-PT está todo vapor, só não vê quem é pago para fazer o serviço sujo, os jornalistas. Uma prova são as CPIs onde a imprensa só dá espaço para oposição, não se passa um dia sem uma declaração do queridinhos da imprensa o Gabeira e o Julgman. O Serra aparece todo feliz entregando as ambulâncias para os sanguessugas e o suspeito é o Humberto Costa, só porque ele é do PT. A imprensa inventou o tal de mensalão que nunca ficou provado, e se omite na lista de Furnas, autêntica, segunda a Policia Federal, como ontem teve uma busca apreensão na Bauruense e máximo que publicaram foi uma nota sem situar o caso nem citar o PSDB e o PFL. Pedir imparcialidade para jornalistas e seus observadores é uma coisa impossível, pois são pagos para ser parciais e partidários conforme o gosto de quem lhe paga, resumindo categoria de mercenários, quem paga mais, leva. Não tenho prova de nada do que estou escrevendo, mas como para os jornalistas acusar sem prova é normal estou usando o mesmo artifício. O que se pode esperar de uma categoria que não quer ter um código de ética regulamentado e não tem vocação democrática como vimos no apoio ao golpe de 64.

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem