Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

Programa nº 237

Mauro Malin

>>Petismo acossado
>>Estados fora do radar

Por Mauro Malin em 31/03/2006 | comentários

Ouça aqui

Download

Petismo acossado


É surpreendente como petistas eminentes se enredam cada vez mais na nova temporada de escândalos, desde que a revista Época, há duas semanas, colocou sob suspeição as intenções do caseiro Francenildo Costa.


A dança da deputada Angela Guadagnin e a demissão do ministro Antonio Palocci e do presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, foram episódios de incalculável repercussão política que podem ter mudado os humores no Congresso Nacional. Foi pedida no Conselho de Ética a cassação do deputado petista José Mentor. A própria deputada foi afastada do Conselho, que poderá pedir uma punição para ela, por quebra de decoro.


Mas a maior preocupação do PT hoje no Congresso, informa o Painel da Folha de S. Paulo desta sexta-feira, 31 de março, é que sejam punidos senadores petistas pelas estripulias que levaram à quebra de sigilo do caseiro.


A testemunha


O caseiro Francenildo que se cuide. Com ou sem homenagens cívicas, ele ainda poderá enfrentar pesadas ações petistas.


Estados fora do radar


Comentaristas de política começam a dissecar o quadro das alianças regionais, como a que poderá colocar no mesmo palanque os ex-governadores do Ceará Tasso Jereissati e Ciro Gomes. Mas não há reportagens sobre a situação socioeconômica e mesmo política dos estados. Quando o deputado petista José Nobre Guimarães, irmão do ex-deputado José Genoíno, beneficiário dos dólares na cueca, inaugurou na Assembléia Legislativa cearense a temporada de absolvições, a surpresa foi geral.


O circuito São Paulo-Brasília-Rio ignora até o que se passa no meio do caminho, em Minas Gerais.



Cuidado com a violência


Emprega-se na imprensa, sem pestanejar, o adjetivo “violenta” para qualificar a campanha eleitoral que se avizinha. Se a mídia colocar muita lenha na fogueira, isso pode se tornar uma profecia auto-realizada.


A campanha será certamente muito disputada e ensejará golpes baixos, mas disso não decorre que ela se torne obrigatoriamente violenta, ou seja, com choques, mortos e feridos.


O Brasil conseguiu fazer em 1984 um dos grandes movimentos de massa da história humana, a campanha das diretas, sem vítimas. E a violência física nas campanhas eleitorais tem diminuído desde então.



Escândalos paulistas


A campanha do ex-governador Geraldo Alckmin ainda nem começou e já tem que engolir dois escândalos, ambos furos de reportagem da Folha de S. Paulo: as verbas da Nossa Caixa, banco estadual, para políticos apoiadores do então governador, e presentes recebidos de um estilista de moda pela senhora Lu Alckmin.


É sempre bom chamar a atenção para o papel da imprensa nesses episódios.


Não poucas pessoas fazem uma leitura mecânica segundo a qual a mídia, de modo sistemático, antagoniza o governo Lula e protege o PSDB e o PFL.


O papel do correspondente


A correspondente do jornal O Globo em Nova York, Helena Celestino, diz que está na hora de repensar o papel do correspondente. Helena constata que houve uma mudança fundamental entre o trabalho que fez em Paris, dez anos atrás, e a situação atual, com todos os blogs, todos os sites, todos os recursos online que mudam a relação de qualquer repórter com o jornal, com o editor. “Hoje em dia, quando o repórter chega para contar uma notícia para o editor, ele já sabe, já viu online de alguma maneira. Internacionalmente, é parecido”, argumenta Helena Celestino.


“Não vejo o menor sentido em eu concorrer com as agências”, opina. A tarefa do correspondente, segundo Helena Celestino, é fazer a entrevista, a reportagem na rua, algo que as agências de notícias não vão fazer. Com o olhar brasileiro, buscando o que surpreende o leitor brasileiro, as coisas que não fazem parte da cultura do Brasil.


TV Globo em campanha contra cotas


Depois de oito anos de tramitação no Congresso Nacional, parlamentares e meios de comunicação descobriram que falta pouco para a votação do Estatuto da Igualdade Racial. Ontem, a TV Globo abordou unilateralmente o assunto no Jornal Nacional. Deu a palavra apenas a uma adversária das cotas para negros e indígenas, a educadora Eunice Durham.


Defesa instável


O Ministério da Defesa foi criado há quase sete anos, em junho de 1999. Desde então, teve quatro titulares. Vai para o quinto, agora, em substituição ao vice-presidente da República, José Alencar. Já é difícil unificar as visões e o comando de forças armadas que se constituíram imediatamente após a independência, como a Marinha e o Exército. Trocando de ministro a cada 20 meses, em média, numa pasta que não envolve diretamente disputas político-partidárias, fica ainda mais difícil.


# # #


Leitor, participe: escreva para noradio@ig.com.br.

Todos os comentários

  1. Comentou em 02/04/2006 Vera Ferreira Silva

    A Globo empresa branca e imaculada, vai se valer de todos os truques para impedir a aprovação das cotas. Porque se as cotas forem aprovadas, essa ´Empresa branca, imaculada e racista, terá de se adequar ao cenário nacional, que não é composto de loiros e loiras de olhos verdes e azuis e brancos como a neve. Esse pais é miscigneado, tem a maior população negra fora da Africa ; que não se vê de forma alguma representada nas universidades, na midia, no Congresso, nos cargos de 1º escalão. Porque será? Será que nenhum desses negros e negras tem capacidade ou preparo? Ou será que existe mesmo a barreira da cor? Mas como é possível, se o Brasil é uma ‘democracia racial’?

  2. Comentou em 02/04/2006 José Carlos dos Santos

    É leitura mecânica, achar que a manchete, é favorecimento ao PSDB, da pesquisa do JB/IBPS, publicada no portal Terra ‘Alckmin avança e se aproxima do patamar de Serra’. Lendo a reportagem você fica sabendo que Lula subiu de 42% para 44%, e que ainda bate todos os adversários no 2º turno. A manchete não deveria ser ‘Lula sobe apesar da queda do Ministro Palocci’. Eu que não sou jornalista acredito que essa manchete refletiria muito mais o momento do que a forçação de barra dessa manchete sem quê nem pra quê, que informação é essa Alckmin se aproxima do patamar de Serra. Se queriam incluir Alckmin na manchete deveriam ter colocado algo assim ‘Apesar de escândalos do PT, Alckmin ainda não chega ao patamar de Serra’.

  3. Comentou em 01/04/2006 Célio Mendes

    Lula não deve ser candidato, se for candidato não deve ser eleito, se for eleito não deve ser empossado, se for empossado deve ser derrubado. Parece que tem muita gente com saudade da gloriosa e que ainda reza pelo axioma de Pelé que diz ‘O brasileiro não sabe votar’.

  4. Comentou em 01/04/2006 Jose de Almeida Bispo

    ‘Não poucas pessoas fazem uma leitura mecânica segundo a qual a mídia, de modo sistemático, antagoniza o governo Lula e protege o PSDB e o PFL.’

    Caro Malin, VOU SER CHATO, mas não tem outro jeito. Não é a leitura mecânica, meu caro! Não é a ‘sensação’, meu caro! E você sabe muito bem disso. Pelo amor de Deus, pelo menos aqui, na rede (internet) que ainda é um meio menos monitorado pelos editores e seus interesses… em nome do bom jornalismo: ou assuma a realidade da total falta de qualquer respeito da midia ao PT ou cale sobre o assunto.
    Quando lhe enviei mínimas razões para tal você buscou me desqualificar. Mas não tem problema. Apesar do tendenciosismo atual lhe reconheço um grande jornalista e vibro com a missão – ora meio adormecida – do OI. Mas não corra o risco de ser desmascarado pelos fatos tão óbvios. Seria, com certeza uma enorme perda nesse velho mundo já de tantas desconfianças.

  5. Comentou em 01/04/2006 marisa fernandes

    Puxa. só falta vc dizer que acredita em papai noel!!!!!!!
    Acorda neu filho!!!!!!
    Vc é daqueles facilzinho de engabelar!!!!!
    Se lhe disserem que o Lula é o grande mentor da ida do caseiro à CPI, tenho certza que vc tb vai acreditar!!!!
    Acorda!!!!
    Marisa-RJ

  6. Comentou em 01/04/2006 marisa Schuais

    Brasileiros que se dizem informados como vc, acreditam na história do caseiro, acreditam que o Lula é corrupto, acreditam nas cpis dos bingos, dos correios, acreditam que o pefelista Brant qdo deu festa comendo pizza em casa comemorando a sua não cassação tava certíssimo, mas a deputada ´petista que dançou, se deixar vai ser julgada e cassad. Ô meu caro, acorda!!!!!!!!!!! vc acredita tb em papai noel???? tenho certeza que sim. Se vc ler na imprensa, ouvir o William Bonner e a Fátima Bernardes(difícil não acreditar neles né?) dizerem la no JN que o Lula foi quem pediu para o caseiro ir depor. vc tb vai acreditar. Não vai???
    Acorda meu filho!!!!!!
    Marisa-RJ

  7. Comentou em 31/03/2006 Odracir Silva

    Vamos fazer a licao de casa direito desta vez. Alem de esmiucar a vida das candidatos e pessoas publicas (mulher de politico tb vale, nao?). Vamos ver os presentes q as dnas Marisa e Lu receberam (a dna Marisa doou as joias p/ o fome zero?). Vamos ver as relacoes dos candidatos c/ a opus dei, c/ o mst, ou c/ as farcs. Mas vamos ver tambem os prog. de governo, quais sao as propostas. Nao vamos deixar q haja mais um estelionato eleitoral como o da ultima eleicao presidencial. O Duda petrobras Mendonca vendeu um verdadeiro cavalo paraguaio p/ o povo brasileiro.

  8. Comentou em 31/03/2006 armando duarte

    Acredito que chegou a hora da imprensa parar de proteger Lula e o PT.Precisamos combate-los com toda força senão os eleitores brasileiros, analfabetos e sem formação política, acabarão por reeleger o analfabeto torneiro mecânico

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem