>>Um escândalo em capítulos>>Dez anos de observações | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

Programa nº 773

>>Um escândalo em capítulos
>>Dez anos de observações

Por Luciano Martins Costa em 06/05/2008 | comentários

Ouça aqui

Download

Um escândalo em capítulos

O escândalo envolvendo conselheiros do BNDES e o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), tem recebido uma cobertura irregular da imprensa.

Apenas o Globo tem dado destaque continuado ao assunto, que pode envolver uma centena de prefeituras em todo o País.

No entanto, até aqui o noticiário tem se concentrado no balneário de Praia Grande, no litoral paulista, cuja prefeitura teria recebido empréstimos irregulares do BNDES graças à intermediação do ministro do Trabalho.

Por enquanto, o único acusado que chegou a ser preso foi o advogado Paulo Tosto, ligado à central Força Sindical, da qual o ministro Paulo Pereira é presidente.

Ele passou três dias na prisão, acusado de estar atrapalhando as investigações. Sua prisão temporária provocou reações da Ordem dos Advogados do Brasil e certa surpresa na imprensa paulista.

Hoje, a imprensa observa que a procuradora da República Adriana Scordamaglia enviou ao Supremo Tribunal Federal denúncia contra Paulo Pereira da Silva, que além de ministro é deputado federal e, por isso, tem direito a foro privilegiado.

O escândalo parece vir à tona de forma irregular, às vezes ocupando o alto das páginas, outras vezes escondido num canto qualquer.

De qualquer modo, para quem observa todos os grandes jornais, pode parecer estranha a diferença de tratamento dado ao assunto pelos jornais de São Paulo e pelo Globo.

Os diários paulistas cobrem o tema de maneira bissexta, enquanto o Globo mantém o assunto em chapa quente, sempre procurando citar o ministro do Trabalho.

Hoje, o jornal carioca anuncia que nomes de ‘pessoas importantes’ deverão ser revelados pela procuradora da República nos próximos dias.

Este é o ano de importantes eleições municipais, nas quais os partidos de oposição vão enfrentar candidatos que podem se beneficiar da elevada popularidade do presidente da República.

Um escândalo que pode envolver pagamento de propina por parte de uma centena ou mais de prefeitos teria tudo para se manter nas manchetes. Estranhamente, o caso aparece na imprensa em capítulos intermitentes. Talvez os jornais estejam esperando o surgimento de um vilão de peso para investir mais na história.

Dez anos de observações

O Observatório da Imprensa está completando dez anos. Nesse período, acompanhou o desenvolvimento dos novos meios de informação e seus efeitos sobre a imprensa tradicional.

Também tem cumprido seu papel de oferecer espaço para a discussão sobre a propriedade dos meios de comunicação e outros temas importantes para a consolidação da democracia brasileira.

Alberto Dines:

– A edição do 10º aniversário do ‘Observatório da Imprensa’ vai lembrar o papel do jornalismo na consolidação da democracia em nosso país com depoimentos especiais dos ex-presidentes Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e manifestações gravadas do presidente Lula.  O apoio  unânime da chamada ‘grande imprensa’ à implantação da ditadura militar em 1964, atrasou nosso desenvolvimento político, econômico e jornalístico. Em compensação, graças à imprensa, a transição para a normalidade democrática   ocorreu quase sem turbulências. O programa terá a participação do jornalista Roberto Müller e do economista-historiador, Ronaldo Costa Couto. Um recorte recente da história do Brasil às vésperas do bicentenário do nosso jornalismo na bancada do ‘Observatório da Imprensa’. Hoje à noite, pela TV-Cultura e TV-Brasil, ao vivo, às 22:40.

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem