Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

Programa nº 659

>>Unidos no escândalo
>>Laranjada geral

Por Luciano Martins Costa em 23/11/2007 | comentários

Ouça aqui

Download

Unidos no escândalo

‘Mensalão tucano de Minas derruba ministro de Lula’.

A manchete de o Globo diz muito sobre as práticas eleitorais no Brasil.

Os outros jornais também juntam governo e oposição no escândalo, mas a manchete do Globo é emblemática.

Os dois partidos que representam a modernização institucional do País, sucessores diretos do núcleo oposicionista que derrubou a ditadura, se reencontram agora, solidários no banco dos réus.

O Globo foi o primeiro jornal a vincular o PSDB ao esquema que é chamado de ‘mensalão’, já em julho de 2005, mas naquela ocasião a imprensa preferiu ignorar o envolvimento dos tucanos e concentrar as acusações nos partidos da base aliada do governo.

A denúncia do procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, coloca todos no mesmo saco.

As mesmas agências de publicidade, os mesmos bancos, o mesmo sistema de arrecadação, o mesmo ‘valerioduto’ são agora apontados como a base financeira da campanha usada pelo hoje senador Eduardo Azeredo para tentar se reeleger no governo de Minas em 1998.

Até a justificativa de Azeredo foi igual à do presidente Lula em 2005: ‘Eu não sabia de nada’.

Também incluído na peça de acusação que foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal, o ministro das Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia, entregou o cargo imediatamente após ser informado da denúncia.

Ele era o vice de Eduardo Azeredo e foi coordenador da campanha de 1998.

No lado tucano, o constrangimento também foi grande, porque o partido realizava em Brasília seu 3o. Congresso e sua 9a. Convenção Nacional.

Azeredo foi gentilmente convidado a se ausentar, para evitar contaminar o evento.

A denúncia, que poderá ser analisada pelo Supremo Tribunal Federal ainda neste ano, tira do tabuleiro político duas peças consideradas essenciais nos planos do governador de Minas, Aécio Neves, de disputar a sucessão do presidente Lula em 2010.

E além de perder Azeredo e Mares Guia, com quem esperava compor uma base mineira unida para sua candidatura, Aécio tem no governo a companhia agora indesejável do ex-deputado Danilo de Castro, que é seu secretário de governo e está na lista de suspeitos.

O governador de São Paulo, José Serra, que concorre com Aécio Neves pela indicação à candidatura, evitou comentar a apresentação da denúncia.

Deu uma de mineiro.

Mas não pode evitar a constatação de que o escândalo tem grandes possilidades de tirar seu concorrente do páreo.

Laranjada geral

Está na edição de hoje do Estado de S.Paulo: dos 81 senadores da República, nada menos do que 23, mais de um quarto deles, são donos de emissoras de rádio e ou de televisão.

Como se sabe, parlamentares são proibidos de manter concessões de serviços de radiodifusão, mas a prática é generalizada.

O levantamento feito pelo Estadão no Ministério das Comunicações revela que pelo menos 17 desses senadores colocaram parentes na sociedade das empresas e na direção do negócio. Filhos, irmãos, mulheres ou ex-mulheres aparecem como os reais proprietários.

Vamos ler a lista?

Mão Santa, Edison Lobão, José Sarney, Roseana Sarney, Romero Jucá, José Maranhão, Gilvam Borges, Garibaldi Alves Filho, Neuto do Couto, Wellington Salgado e Renan Calheiros, todos do PMDB.

João Vicente Claudino, Mozarildo Cavalcanti e Fernando Collor de Mello, do PTB.

Maria do Carmo Alves, Antônio Carlos Magalhães Júnior, João Raimundo Colombo, Jose Agripino Maia, Efraim Morais e Jayme Campos, do Partido Democratas.
César Borges, do PR.

João Tenório e Tasso Jereissati, do PSDB.

O artigo 54 da Constituição e o artigo 4o do Código de Ética do Senado proibem explicitamente a parlamentares a propriedade de concessões de serviços de radiodifusão.

Colocar as empresas em nome de parentes ou ‘laranjas’ é a maneira que muitos deles encontram para burlar a lei.

A propósito: os senadores listados vão julgar o presidente licenciado do Senado, Renan Calheiros, por atentado ao decoro parlamentar.

Renan é acusado de haver comprado duas emissoras de rádio em nome de laranjas.

Todos os comentários

  1. Comentou em 26/11/2007 Luciano Martins-Costa

    Caro sr. Bruno Duarte, estudante (BH/MG – Enviado em 25/11/2007 -12:50:29 PM) sobre sua pergunta: ‘Queria saber o nome da empresa de comunica��o ligada ao senador Wellington Salgado’, o Estado de S.Paulo afirma que pertencem ao senador a Rede Vitória de Comunicaçõs Ltda. rádio FM em Senador Canedo (GO) – CNPJ 03.512.447/0001-02 – e Rádio Hit Parade Ltda. – CNPJ 31.096.019/0001-07. Atenciosamente, Luciano Martins Costa

  2. Comentou em 25/11/2007 Orlando Varêda

    Eu só desejo perguntar aos ‘Patrícios’ do Senado Federal, e agora ? Oh Mão Santa ! Vossa Excelência vai descascar laranja do vosso laranjal? Ao lado dessas cobras, Renam é minhoca.
    Orlando

  3. Comentou em 25/11/2007 Bruno Duarte

    Queria saber o nome da empresa de comunicação ligada ao senador Wellington Salgado. Fui procurar na reportagem do Estadão na internet, mas, pelo menos na rede, não são citados os nomes dos 23 senadores e de suas empresas.

  4. Comentou em 24/11/2007 Marco Antônio Leite

    Laranja é bom porque tem vitamina C, segundo os entendidos, ela também é boa para fazer doce, uma boa laranjada com um pouquinho de açúcar, mas para virar massa na mão de político não sai nenhuma maravilha na recita da corrupção. Neste território abandonado e, assaltado pelos ladrões de diferentes ideologia do roubo, o que mais tem são laranjas, como também pepino para nós descascarmos no cotidiano. Isto aqui sempre será uma republique de bananas, mas com muita gente conformada com a sua estrada na luta de vida e morte.

  5. Comentou em 24/11/2007 osvaldo Camargo

    É mais um caso pro Capitão Nascimento.

  6. Comentou em 23/11/2007 nina pulita

    Quem desse governo pode julgar quem?????
    Temos que desmarcará-los, um a um, para poder limpar este Senado, Câmara de Deputados e Executivo.
    O quanto antes melhor……

  7. Comentou em 23/11/2007 Marco Antônio Leite

    Laranja é bom porque tem vitamina C, segundo os entendidos, ela também é boa para fazer doce, uma boa laranjada com um pouquinho de açúcar, mas para virar massa na mão de político não sai nenhuma maravilha na recita da corrupção. Neste território abandonado e, assaltado pelos ladrões de diferentes ideologia do roubo, o que mais tem são laranjas, como também pepino para nós descascarmos no cotidiano. Isto aqui sempre será uma republique de bananas, mas com muita gente conformada com a sua estrada na luta de vida e morte!

  8. Comentou em 23/11/2007 milton manoel

    NA LISTA DE SENADORES ESTA FALTANDO O NOME DE LEONEL PAVAN – PSDB,

  9. Comentou em 23/11/2007 Marco Antônio Leite

    PSDBDUTO e PTDUTO são irmãos gêmeos siameses, o que um faz o outro acompanha e faz também. Este país nunca será moderno, etá palavra demode, pois os burgomestres não trabalham em função do país, o qual somos todos nós, porque a terra é igual em todo o mundo, se aqui temos ratos, lá eles tem gatos. Portanto, esta quase nação é aquela que não vai para a frente, mas ao contrário, anda de ré, não porque gosta de homens, mas sim, pelo atraso cultural e educacional da laranjada, morangada, pepinada que temos aos montes. Segundo o mago Lulla, esse tal de ‘DEUS’ é brasileiro, eu já desconfiava, pôr isso estamos atolados até o pescoço nos escândalos de todos os quesitos e esquisitos.

  10. Comentou em 23/11/2007 José Orair Silva

    Só mesmo o OI para publicar o nome dos senadores detentores de meios de comunicação de massa. A grande mídia em geral, num desrespeito total à inteligência daqueles que ainda lhe dão algum crédito, tem apresentado o senado como um templo de vestais profundamente abalado pelo comportamento de uma donzela desviada…

  11. Comentou em 23/11/2007 Giovani Silva

    Muito bom e imparcial. Nas próximas eleições, vamos fazer esta laranjada virar suco…. com soda cáustica e água oxigenada para não apodrecer logo…

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem