Terça-feira, 17 de Julho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº995
Menu

Programa nº 826

>>O caminho da impunidade
>>Mais uma trapalhada

Por Luciano Martins Costa em 18/07/2008 | comentários

Ouça aqui

Download

O caminho da impunidade

Uma série de notícias mais ou menos discretas, comentários e citações, publicada hoje pelos jornais, oferece a pista para o leitor sobre a direção que está sendo dada ao volumoso inquérito que a Polícia Federal batizou de Satiagraha.

Um detalhe está em declaração do ministro da Justiça, Tarso Genro.

Ele afirmou ontem a uma emissora de rádio, e a Folha de S.Paulo reproduz hoje, que o relatório apresentado pelo delegado Protógenes Queiroz para fundamentar os pedidos de prisão preventiva que tanto sensibilizaram altas figuras da República, indicavam ‘instabilidade na forma de conduzir as questões’.

Os advogados do banqueiro Daniel Dantas com certeza já correram atrás da gravação da declaração de Tarso Genro.

Ora, se o próprio ministro da Justiça coloca sob suspeita o equilíbrio de seu subordinado, responsável pelo inquérito, não fica difícil para os defensores oficiais de Dantas desmontarem a acusação.

Faltaria pouco para alguém demonstrar que não houve fraudes, que a tentativa de corrupção era brincadeira, que o instável delegado agiu movido por sentimentos mesquinhos e que Daniel Dantas merece, na verdade, ser beatificado.

Outro detalhe do noticiário pode levantar no leitor e cidadão uma suspeita ainda mais grave.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, permitiu que o senador Heráclito Fortes, do Partido Democratas, citado no inquérito, tenha acesso aos autos.

A razão é simples: o parlamentar é apontado no inquérito como lobista do grupo Opportunity.

Dessa forma, o senador fica oficialmente incluído no rol dos investigados.

Se Heráclito Fortes quiser, poderá requerer que o caso seja transferido das mãos do juiz Fausto Martin de Sanctis para o Supremo Tribunal Federal.

Como se sabe, Dantas andou alardeando que temia apenas a Polícia Federal e a primeira instância da Justiça, e que no STF as coisas andariam a seu favor.

Os jornais seguem publicando novas descobertas de irregularidades no banco controlado por Daniel Dantas.



Revela-se, por exemplo, que o Banco Central registra operações suspeitas no Opportunity desde 2002.

Está nas mãos do senador Heráclito Fortes, que já se declarou publicamente amigo de Daniel Dantas, transferir o processo para o ambiente onde o banqueiro se sente seguro.

Está nas mãos da imprensa investigar por que Dantas faz pouco caso da Suprema Corte.

Mais uma trapalhada

A aparição do presidente da República na televisão, com olhar transtornado, exigindo que o delegado Protógenes Queiroz reassuma o caso Daniel Dantas ou peça para sair foi uma decisão equivocada.

A divulgação de trechos da conversa na reunião que decidiu pelo afastamento do delegado só aumenta a confusão.

Alberto Dines:

– A sociedade brasileira só acredita em grampos e vazamentos – é  o que se deduz da esdrúxula idéia do governo de gravar a reunião da cúpula da Polícia Federal e distribuí-la para a imprensa. Se a intenção era mostrar que o governo não forçou o delegado Protógenes Queiroz a se afastar da Operação Satiagraha, o resultado foi oposto: a reunião durou três horas, a Polícia Federal só divulgou quatro minutos, descontínuos, que não provam coisa alguma. Uma nota pública da PF junto com uma declaração escrita do delegado teriam mais credibilidade e não correriam o risco de serem ridículas. A verdade é que o conceito em sânscrito de Satiagraha, ‘vontade e firmeza’,  corre o risco de ser traduzido para o português como ‘enorme trapalhada’. Nunca, em tão curto tempo, cometeram-se tantos desatinos como neste caso. O que deixou o Executivo constrangido não foi o conflito entre o presidente do STF e um juiz de primeira instância, foi o vazamento de um relatório protegido pelo segredo de justiça que atingiu o staff da presidência da República. Se desejasse  mostrar firmeza o governo deveria prontamente punir os autores do vazamento. Não o fez porque teria que punir com a mesma severidade aqueles que vazaram o dossiê com os supostos gastos do presidente FHC. A mídia que se serve de vazamentos – porque não quer ou não sabe investigar –  prefere passar ao largo de uma discussão crucial em benefício do interesse público. O único a mexer-se até agora foi senador Expedito Júnior, de Roraima, que resolveu fazer uma emenda ao projeto de lei  para controlar abusos com grampos. Como é da base aliada, não quer castigar os vazadores, quer punir o veículo de comunicação que divulgar o vazamento. Expedito Júnior está oferecendo um novo modelo de mordaça.  Ao invés de obrigar o governo a respeitar o Estado de Direito, quer acabar com ele.

Todos os comentários

  1. Comentou em 20/07/2008 Andre Marra

    Discordo destes Observatório: existem ainda bons jornalistas que não se servem de versões oficiais ou vazadas. Há poucas semanas este o Observatório questionava o limite de uma cobertura exagerada no caso Isabela Nardoni. Como se o jornalista fosse culpado pela exposição maciça de fatos. Agora temos o vazamento se vazou problema de quem vazou, tornou noticia, pois aconteceu. Estão tratando Dantas como inocente e mais esse negócio expor segurança nacional não cola mais. A imprensa tenta blindar quem está no poder, não apura às vezes e não dá continuidade aos fatos. A reportagem termina na porta de um delegacia, fórum ou outras instãncias. Mas acredito ainda existir jornalistas sérios, comprometidos com o juramento de formatura. O problema são os gatekepears, teoria da ação política e a política midiática.

  2. Comentou em 19/07/2008 Rogério Ferraz Alencar

    Em tempo: Gilmar Mendes parece estar tramando isto: incluiu Heráclito Fortes como suspeito para que o caso saia da alçada da 6ª vara, em São Paulo, e vá para o STF. Há juristas na Folha, hoje, 19/07, especulando sobre isso. Gilamr Mendes parece mesmo ter vindo, como disse Dalmo Dallari, para degradar o Supremo.

  3. Comentou em 19/07/2008 Rogério Ferraz Alencar

    Lula pode ter se equivocado, mas não estava com ‘olhar transtornado.’ O caso é que o presidente, mesmo já sabendo como age o PIG, ainda quis dar explicações, quando quem deveria estar se explicando era o próprio PIG, Daniel Dantas, Naji Nahas, Celso Pitta, a filha de Serra, Verônica Dantas, etc. O PIG está invertendo tudo: quem é preso fica na santa paz; quem prende, tem que se explicar.

  4. Comentou em 19/07/2008 Danilo Strano Lima

    O importante é que a investigação conitue sendo de maneira correta. Brigas internas já eram esperadas, Dantas tem infleuncia em muitos lugares. Mas não se pode gerenalizar a ligação de Dantas com o governo. Creio que se o banqueiro voltar a ser solto, poderemos ter melhor dimensão da ligação dele com a mídia.

  5. Comentou em 19/07/2008 Ivan Moraes

    ‘Se a intenção era mostrar que o governo não forçou o delegado Protógenes Queiroz a se afastar da Operação Satiagraha, o resultado foi oposto: a reunião durou três horas, a Polícia Federal só divulgou quatro minutos, descontínuos, que não provam coisa alguma’: Mas pelo menos não existe confusão a respeito de quem dedurou a fonte da rede Golpe à PF, existe?

  6. Comentou em 18/07/2008 Juan Carlos Bosco

    Eu concordo plenamente com este artigo. Mostra mais uma vez o que o ‘poder econômico’ pode fazer. Hoje estava escutando o advogado DR.DANTAS no JN, falando de uma maneira que daqui a pouco vai entrar com um processo contra a ‘justiça’, por danos morais, é muito sério… vamos ter que pagar pelos robôs e embrulhos que o doutor Dantas fez.

  7. Comentou em 18/07/2008 Luiz Oscar Ribeiro

    Agora a sociedade vai entender porque o banqueiro Dantas e seu séquito ingressaram com o pedido de habeas corpus diretamente no Supremo Tribunal Federal e esperaram o recesso da chamada Corte Suprema para que fosse despachado pelo Ministro Gilmar Mendes. O boquirroto senador do DEM, Heráclito Fortes, tambem é uma peça importante dessa armação para levar o julgamento do caso para o STF, para onde o processo deverá ser remetido no estado em que se encontra. Desta forma, incluido o senador no processo ja que goza do chamado foro privilegiado,o julgamento ficará para as calendas eisque não se tem notícia de nenhuma decisão do STF em processos criminais que tenham como reus politicos brasileiros. Um fato comprovado, a tentativa de suborno de um delegado da Policia Federal, dexa a todos intrigados porque agora a decisão final se couber ao STF deverá ser decidida, se isto vier a acontecer, pelos 11 integrantes daquele colegiado.

  8. Comentou em 18/07/2008 dante caleffi

    Está demontrada a fama de ‘gênio’de Daniel Dantas,consegue confundir,quem tem o dever profissional de esclarecer. Segundo o próprio Lula, quando o conheceu em 2002, resumiu: ‘É um escroque’. DVD, é produto do ‘neo-liberalismo’. Afilhado político de ACM,estreou sua criatividade empresarial no ‘caso Econômico’. Sem sucesso. É o fomentador e provedor do dos ‘dutos’, que produziram a compra do segundo mandato de FHC,regäram o ‘valerioduto’. Roteirista do ‘caso Celso Daniel’, adicionou os outros prefitos mortos, numa trama politico-mafiosa que fazia questão de fomentar subterraneamente. É um risco nacional!

  9. Comentou em 18/07/2008 Marco Antônio Leite

    Se existe o disque denuncia para informar o paradeiro de bandido pobre, porque não devemos ter o grampo e o vazamento para informar às negociatas que a elite do dinheiro sujo anda fazendo com nossos impostos. Estamos vivenciando um sistema neoliberal do vale-tudo, ou seja, tudo por dinheiro não importa o moral cuja impunidade é a bola da vez.
    Faz-se necessário grampear os telefones do Ministro Gilmar Dantas, isso porque em menos de dois dias ele emitiu documento pedindo a liberdade do Daniel Mendes, será que desse grampo teríamos novas notícias envolvendo na mesma massa da corrupção toda essa gente.

  10. Comentou em 18/07/2008 Vitório Trovano

    Sr. Luciano Martins Costa, já que exibes informações importantes, tanto quanto Dines, vamos acertar o calendário para que não fique marcada sua imagem como defensor de FHC:
    ‘Há suspeitas de que recursos públicos oriundos das privatizações realizadas durante o mandato de Fernando Henrique Cardoso (1994-2003), tenham sido enviados ilegalmente por Dantas ao exterior, que sob seu comando, deu início a uma grande rede de corrupção, envolvendo gente do alto escalão do governo FHC, do judiciário e até mesmo da imprensa. A polícia estima que entre 1992 e 2004 o grupo girou mais de US$ 2 bilhões através do Opportunity Fund, em um grande processo de lavagem de dinheiro [4]. O Opportunity Fund é um fundo de investimentos internacional, criado no paraíso fiscal das Ilhas Cayman em 1996 ao amparo do Anexo IV da Resolução 1.289 do Conselho Monetário Nacional, editada em de 20 de março de 1987, e gerido pela sociedade por quotas de responsabilidade limitada brasileira Opportunity Asset Management Ltda. As regras deste Anexo IV valeram ao longo de todos os anos 90 – até 26 de janeiro de 2000 – período em que o Brasil vendeu empresas estatais, e em que foram criadas algumas das melhores oportunidades de interação entre negócios públicos-privados da história do capitalismo brasileiro.’ Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Banco_Opportunity, com referâncias no rodapé.

  11. Comentou em 18/07/2008 Jean Rafael Spinato

    Uma pequena correção. Se o senador Heráclito Fortes for denunciado pelo Ministério Público, a remessa dos autos para o Supremo Tribunal independe da vontade ou requerimento do Senador. A lei assim determina, não sendo uma liberalidade do Magistrado ou do denunciado. Portanto, quem decidirá se o processo penal tramitará pelas maõs do juiz Sanctis ou pelas mãos do STF será o Procurador da República, se decidir por denunciar o Senador.

  12. Comentou em 18/07/2008 Dinael Marcos Marques

    No caso Daniel Dantas percebe-se claramente a posição da midia. Orgãos da Imprensa Nacional estão tomando partido a favor e contra a operação da policia federal. Basta navegar pelos sites dos jornais na internet para ver quem está ao lado de quem. No final o que todos eles querem e manipular a opinião publica, que um busca unicamente a verdade. Dai toda a pressão popular, e isso é bom, é sinal de que o Brasil está mudando.

  13. Comentou em 18/07/2008 Dhiogo de Souza

    Nítido o desconforto causado com essa operação. Judiciário, executivo, legislativo e nossa querida imprensa sem saber o que fazer e/ou como fazer. Dentro desse ‘quarteto fantástico’, pouca gente quis essa operação, pouco gente apoiou, de fato, essa operação. Contudo, ela existiu, prendeu o senhor Daniel Dantas e outros, e dela resultará uma lição: Não mexam com o clube! (vide as retaliações veladas aos protagonistas da inquisição) Eu, que há um tempo deixei de confiar cegamente na imprensa, apenas confirmei minhas posições e pus fim à ilusão. A imprensa, em sua maioria, está comprada, à serviço de muitos, menos do povo. Noticiam, pois seria absurdo não noticiar, aproveitam pra ganhar seus cobiçados pontos de audiência ou exemplares vendidos, mas, sempre com temor, palavras escolhidas a dedo para referenciar Daniel Dantas, trabalhando no raso. Fica claro o “corpo” preso da imprensa mercantilista com o grupo desse cidadão. Cacciola, Protégenes e os pm´s do rio ajudam, mas nunca antes, na história desse país, os últimos andares das redações desejaram tanto uma catástrofe climática, um acidente trágico, um crime familiar chocante ou um escândalo sexual de alguma celebridade!

  14. Comentou em 18/07/2008 Marcelo Thompson

    O ministro Tarso Genro faz essas declarações pq o PT e o governo está até o pescoço envolvido com o Dantas. Desqualificando as investigações, está blindando seus aliados. O método de Lula de ser sempre o intermediador de interesses não está caindo bem nesse momento.

  15. Comentou em 18/07/2008 Alexandre Carlos Aguiar

    Seria o mesmo que no futebol, na Copa do Mundo, por exemplo, o árbitro desse cartão vermelho para o craque do campeonato. E ele ficasse de fora da final. Aí se reuniriam as ‘boas’ cabeças da FIFA e inventassem uma regra que seria proibido expulsar os craques. Tenha dó!

  16. Comentou em 18/07/2008 Albano Fonseca

    !!! Demonstre que VOCÊ não está satisfeito !
    AQUI >>>> ABAIXO-ASSINADO CONTRA GILMAR MENDES
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/abaixoassinado-contra-mendes-atinge-9300-mil-assinaturas

  17. Comentou em 18/07/2008 Albano Fonseca

    !!! Demonstre que VOCÊ não está satisfeito !
    AQUI >>>> ABAIXO-ASSINADO CONTRA GILMAR MENDES
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/abaixoassinado-contra-mendes-atinge-9300-mil-assinaturas

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem