Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1006
Menu

Programa nº 747

>>O caso do rol de compras
>>Tirando o corpo da estrada

Por Luciano Martins Costa em 28/03/2008 | comentários

Ouça aqui

Download

O caso do rol de compras

As edições de hoje dos jornais revelam claramente que a chamada grande imprensa reagiu de modos diferentes ao levantamento de informações sobre gastos pessoais do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, apresentado no final de semana pela revista Veja como um dossiê.

O Estado de S.Paulo parece considerar que se trata de algumas informações coletadas especificamente para destacar itens exóticos de despesas domésticas do ex-presidente e sua primeira-dama.

Noticia a tentativa da oposição de tentar obrigar o governo a divulgar a lista completa de gastos oficiais, mas não investe muito no assunto além do que já tem afirmado em editoriais.

O Globo também apenas registrou os novos embates no Congresso, com a oposição tentando esquentar a CPI dos cartões corporativos e o governo usando o rolo compressor para formatar um novo disco de pizza.

A única exceção é a Folha de S.Paulo, que colocou seus repórteres na pista de Veja e revela que as informações foram coletadas por uma assessora de confiança da ministra Dilma Roussef.

Faz disso sua manchete de hoje, e já chama o caso de ‘Dilmagate’. Mania da Folha de batizar tudo quanto é assunto.

A rigor, a única novidade é uma coisa já sabida: como o acesso a informações sobre gastos pessoais de autoridades e seus familiares é protegido por senhas só acessíveis a uns poucos funcionários de alto escalão, o surgimento de um nome era apenas questão de tempo.

Mas aquilo que mais interessa ao leitor não está dito: a lista com alguns itens de gastos pode ser chamada de ‘dossiê’?

E qual é a verdadeira dimensão do acontecimento, se o propósito da CPI, afinal, é quebrar o sigilo sobre todas as despesas pessoais tanto deste governo como do governo anterior?

O tema escolhido pela Folha como manchete de hoje serve para requentar a história, porque os dados colhidos pela assessora da ministra não chegaram a ser usados na batalha do momento entre governo e oposição.

A rigor, a interpretação dos fatos, se se trata de um dossiê ou se é apenas uma lista maliciosa, se era uma conspiração de alto escalão ou uma jogada preventiva nos embates da CPI, vai depender apenas do viés de cada leitor.

Quem se opõe ao atual governo vai entender que se trata de um crime, ‘mais um escândalo da administração petista’.

Quem apóia o atual governo vai dizer que a imprensa faz tempestade em copo d´água e se comporta como linha auxiliar da oposição, aquilo que os petistas chamam de PIG – Partido da Imprensa Golpista.

Na vida real, o presidente Lula da Silva segue navegando em altos índices de aprovação e alimentando os colecionadores de frases inócuas.

Tirando o corpo da estrada

Mais um acidente rodoviário, e as estatísticas dos mortos e mutilados segue crescendo.

É uma tragédia em capítulos, mas a imprensa não parece muito interessada no assunto.

Alberto Dines:

– Quantos dias permanecerá na primeira página dos jornais o desastre de ontem com um ônibus da Itapemirim na rodovia presidente Dutra? Com a proximidade do fim-de-semana e a obrigação do noticiário leve, a nova tragédia rodoviária está condenada a sumir rapidamente do noticiário.

Os porteiros das nossas redações não parecem muito sensíveis ao que se passa nas estradas. A morte vertical é mais fascinante, na horizontal é inglória. Desastres em estradas são corriqueiros, acontecem quase todos os dias.

Além disso, não há caixas-pretas nem causas misteriosas a desvendar, tudo é logo esclarecido e logo esquecido. O PAC está sendo acelerado, mas as novas estradas continuarão matando mais gente do que os Boeings e os Airbus porque elas sempre estarão congestionadas.

Sem transporte ferroviário para absorver a carga pesada e o excesso de passageiros, os imensos caminhões continuarão donos absolutos das rodovias.
Enquanto isso, no noticiário radiofônico das manhãs, os repórteres parecem mais preocupados com a rápida remoção dos corpos das vítimas nas vias urbanas do que com as vidas anônimas que acabaram de ser interrompidas.

A culpa não é deles, a culpa é do ouvinte mais interessado na fluidez do trânsito. O asfalto, decididamente, não comove ou não tem charme jornalístico.

Todos os comentários

  1. Comentou em 02/04/2008 ademar gandra

    como é bom o poder!!!o prazer de ter a bola na mão ,ou nos pés,o desespero do adversario em querer roba-la,imagine aqueles que tiveram a bola embaixo do braço por mais de 500 anos,agora precisam correr atras,na ancia de recupera-la,agrinde comentem falta,eles nunca se importaram com as regras do jogo,so q agora reclamam do juiz,das vaias da torcida,morrem de medo de uma prorrogação

  2. Comentou em 01/04/2008 Marcelo P. Pereira

    Não se anime tanto biólogo… O sistema de produção não vai ser encampado pelo estado americano. O fato de o mercado gerir as relações comerciais não elimina as regras que garantem o seu bom funcionamento. Sempre foi assim. A legislação deve acompanhar a evolução do mercado, e é essa correção que os americanos estão fazendo. Wall Street vai continuar lá, tomada por entes privados, para seu desgosto, biólogo. Lamento pelos seus desejos, mas os americanos não irão com cadernetas ao supermercado, e continuarão a maior potência mundial por muito tempo… Fique feliz… Basta ao Lula continuar seguindo a folhinha que FHC deixou para ele, e ir colhendo os frutos da prosperidade econômica mundial, apesar da crise imobiliária americana. A persistência na receita deixada foi até surpreendente… Câmbio flutuante (xiiii… olha o mercado aí!), superávit primário (ops… “neoliberalismo” na cabeça!) e metas de inflação (BC independente…). Falta algum esforço fiscal e a reforma tributária, mas “assuntos desagradáveis” não fazem a cabeça do reizinho do Planalto. Ele, como bom egocêntrico, quer só o aplauso… Falta-nos um estadista! E eleitores mais informados e menos submissos ao discurso populista…

  3. Comentou em 01/04/2008 Marcelo P. Pereira

    O biólogo deveria continuar só biólogo… Como é que é? “…toda a política dos últimos 30 anos aplicada no mundo, do ponto de vista dos sistemas de produção faliu”? Acorda! O governo americano está apenas aperfeiçoando os mecanismos de vigilância da saúde das instituições financeiras em função da crise. Isto se deve ao fato de que o sistema financeiro americano tinha algumas regras frágeis e pontos cegos. Como, por exemplo, a possibilidade de se utilizar um imóvel como garantia para mais de um financiamento. A pulverização do risco oferecia segurança para calotes localizados e não foi suficiente para barrar uma crise nacional do mercado de hipotecas. O capitalismo é assim. Produtos novos surgem (como o sub-prime) e muitas vezes o sistema não está tão preparado para a novidade. Quando os “gaps” afloram é necessária a reformulação das normas, como agora. E a roda passa a girar mais azeitada depois. Isto é evolução e não decadência. Quanto aos empréstimos ao setor bancário, é uma possibilidade prevista no sistema, garantida pelos velhos e conhecidos depósitos compulsórios, instrumento que com variações aqui e ali é parte do capitalismo.

  4. Comentou em 01/04/2008 Alexandre Carlos Aguiar

    Furioso, programador? Faz-me rir. A gente se importa com o que importa. Todo enforcado esperneia, não seria diferente para a destra. Só para ter uma idéia da insana caravana que habitou o país antes de Lula, e que agora anda desesperada por um dossiê, o governo americano decidiu intervir no mercado. Sabe o que isso significa? Que toda a política dos últimos 30 anos aplicada no mundo, do ponto de vista dos sistemas de produção faliu. Isso mesmo. Faliu. O Estado está intervindo no mercado, algo inconcebível até bem pouco tempo atrás, a tal regulamentação do mercado. E não é nem keynesianismo, é tabelamento mesmo. Algo meio cubano, hehe. Queria ver os americanos com libretos nas mãos, indo a supermercados e comprado uma asinha de galinha, ou uma xicrinha de açúcar. Quem viver, verá. O neoliberalismo, que tantos apologistas do governo passado defenderam e que quase levaram o Brasil ao fundo do poço, está indo pras cucuias. A mão invisível do mercado acabou. E vocês ainda andam atrás de dossiês? Cresçam, ao menos.

  5. Comentou em 31/03/2008 Thiago Conceição

    ‘Tudo o que a destra reclama são dos gastos tapioquíssimos do governo e da apresentação do homem Lula’ Ele está furioso porque não achamos normal o mau uso do dinheiro de nossos impostos com luxos e outras regalias. ‘Mostrem projetos e não dossiês furados.’ E o que PT fez até agora além de um neo-coronelismo para arrebanhar novos eleitores? O PT não fez nada, aliás fez sim, manteve o que já fora feito pelos governos anteriores. O único projeto real do PT é o de uma ditadura continental ao lado de pessoas como Hugo Chavez.

  6. Comentou em 31/03/2008 Alexandre Carlos Aguiar

    Sr. Max Suel, engenheiro, não se preocupe em me atacar (aliás, é próprio da destra, não ataca as idéias, mas o autor). Não moverá uma palha, um fiapinho de meus cabelos. Vindo de quem vem, passa batido, pode acreditar. Porém, os seus argumentos reforçam ainda mais a minha tese: a destra não tem muito o que dizer, politicamente, de Lula. Vocês odeiam o homem, e só. Contorcem-se, fazem mesuras e no fim declaram a razão de seu incômodo. É preconceito mesmo! Não vi até hoje, desde que Lula assumiu o poder, alguma crítica da oposição em relação à política econômica, que é cópia dos intelectuais (?) da destra, diga-se. Não vi nada que desanque a política de Educação ou mesmo de Saúde. E olhe que há o que falar. Em nenhum lugar se debate o gerenciamento do sistema produtivo, as mazelas sociais decorrentes da falta de saneamento, a falta de moradia e todas os projetos que garantiriam a sustentabilidade deste país. Nada! Tudo o que a destra reclama são dos gastos tapioquíssimos do governo e da apresentação do homem Lula. Falem de política, da verdadeira política, e não de fulanos. Mostrem projetos e não dossiês furados. Esqueçam as futricas das redações dos jornalões e das revistas de esgoto e digam qual caminho a seguir. Quem sabe, um dia, alguém lhes dê ouvidos.

  7. Comentou em 31/03/2008 Marcelo P. Pereira

    E só para não deixar passar batido seu contorcionismo argumentativo, o ‘propósito da CPI’ (governista, com sobras…), declarado e reafirmado, é manter as contas no sigilo. Para proteger o casal Lula da Silva, obviamente… Já que gastos ‘exóticos’ de FHC não sairiam pela CPI, e sim pelos dossiês da Casa da Mãe do PAC…

  8. Comentou em 31/03/2008 Cláudia Monteiro

    Tempestade em copo de água mesmo. E a Veja sempre está metida nesses factóides sensacionalistas. Não me admira se o PSDB e o DEM estiverem por trás desse suposto dossiê. Ora, é comos e eles quisessem se diferenciar dos atuais governantes, se dizendo mais éticos do que eles. No fundo, todos são iguais.

  9. Comentou em 31/03/2008 Marcelo P. Pereira

    Bom, parece que agora até o governo acha que é tempestade das grossas… Já admite que era dossiê e corre com a versão de ‘fogo amigo’ para livrar Miss PAC, e seus colegas travessos da Esplanada, da forca. Em breve teremos um bode aloprado para ‘matar no peito’… Pois então, Sr Luciano Costa, você pode começar a chamar as coisas pelo nome. Até seus ‘cumpanheiros’ já saltaram do barco do ‘levantamento de dados’. Comece a difundir a versão ‘oficial’ mais atualizada…

  10. Comentou em 31/03/2008 Max Suel

    Pobre Biologia … tão mal servida … mitos e mais mitos : o pres Lula deixou de ser proletário faz quase 40 anos (dos seus 63); desde que assumiu a diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, e passou a viver do cargo de dirigente sindical … depois passou a viver do cargo de presidente de partido político, quando morou de graça em casa de (mui) amigo. Hoje o pres Lula é milionário (tem mais de 1 milhão de reais em aplicações financeiras). Mas o ‘estudante’ da vida tem razão: ele (pres Lula) continua sem preparo intelectual (embora tivesse tempo para tanto). O pior não é ele não ter este estudo, o pior é ele fazer propaganda disto, como se este defeito fosse qualidade.

  11. Comentou em 31/03/2008 Ricardo Pierri

    Só faltou adicionar duas coisas: 1) os gastos form REDUZIDOS em comparação com os do gov anterior, ao contrário do q diz o Max e 2) enquanto a abertura dos dados do atual Presidente podem comprometer-lhe a segurança e, por isso, não devem ser abertos de forma alguma, a menos q se deseje retirar-lhe a segurança, os de FHC só comprometem o sigilo dos gastos e maisnada, uma vez q ele não é mais presidente e não deve mais comprar nada nos mesmos lugares. Ou seja, enquanto a imprensa critica o necessário sigilo dos gastos do Presidente atual, reclama da quebra de sigilo da presidência retrasada, q não serve mais a propósito algum. No final das contas, de qquer ângulo q se veja, todo o ‘escândalo’ se resume a proteger a segurança do atual presidente e a ameaçar revelar os gastos do gov anterior. E a imprensa, e a oposição, querem ser respeitados! Principalmente o tal Virgílio com seu histérico ‘aloprada!’, como se os gastos do gov anterior fossem sagrados, e tocá-los, uma heresia, e como se o q deseja fazer – quebrar o sigilo e a segurança do atual presidente – não fosse nada demais, por este presidente ser o Lula. Se algo pode ser chamado de alopração, é essa hipocrisia histérica do Virgílio e seus seguidores.

  12. Comentou em 31/03/2008 Ricardo Pierri

    É engraçado demais essa discussão. O PiG insiste em ‘transparência’ nos astos do governo e, com isso, insistem na abertura de dados que possam comprometer a segurança do Presidente. Mas é transparência penas dos dados desse governo! Não se pode tocar nos do governo anterior. Fazê-lo é ‘montar dossiês’, e não ‘tornar transparente’ como o gov anterior usou nosso dinheiro. Pior do que isso, passa a ser ‘crime’. Mas qual crime??? Compilar informações sobre a gestão anterior certamente não é crime algum! Tal ‘crime’ seria a possível utilização desses dados para atingir uma finalidade política, ao utilizá-los para ‘chantagear’ a oposição em uma CPI q deseja utilizar os mesmos dados, mas desta administração, para atingir os fins políticos dela. Ora, se é crime usar esses dados para fins políticos, pq não se diz q a oposição tbm comete esse ‘crime’? Ah, mas o crime não é esse, mas a tal ‘chantagem’ em si: impedir q a CPI investigue os gastos desta administração. Ora, mas se é crime impedir a investigação desta administração, não é crime impedir a investigação da anterior tbm?? E a da adm de SP, q barrou a CPI equivalente? Afinal, qual o raio do crime q eles tanto falam? Se algo está errado é ter esses dados, assim como os da privataria, e não investigá-los! Mas se meramente compilá-los já é um ‘crime’, imagine o q não diriam se fossem investigar a privataria…

  13. Comentou em 31/03/2008 Alexandre Carlos Aguiar

    A única coisa que o povo da destra deve sentir mesmo é NOJO, nada mais. Aliás, isso é comum nos ‘viajantes’ e ‘programadores de testa alheia’. Até agora os reginasduartes não se conformam que o país é governado por um analfabeto, nordestino sem-estudo (o termo que eles usam é apedeuta), vindo das classes proletárias e que sequer sabe falar inglês. Não admitem que a quebradeira proporcionada por seu ‘intelectual’ foi consertada em grande estilo pelo tal apedeuta. Não admitem, ainda, ver pobres pagando contas nas mesmas filas que eles. Por isso tem nojo. O absurdo dos absurdos, pobre podendo comprar geladeira, televisão e, quem diria, carro. Isso mesmo, continuem se enojando, que o país não dará a mínima para vocês. A destra brasileira nada de braçadas no esgoto (Veja, FSP e quetais) que lhes compete. E viva a tapioca!

  14. Comentou em 30/03/2008 Ivo A. Auerbach

    Até que enfim a democracia chegou de fato (pelo menos é o que aparenta) ao nosso país. Um dos termômetros que indica tal fato é a contenda acirrada entre oposição e situação. Aquele que antes era pedra, agora virou telhado. Então nada mais justo que cada lado lute para defender os seus interesses. Não há nenhuma novidade nisso! Ficamos espantados com as armas usadas, tanto pela oposição quanto pela situação, porque nunca estivemos em um ambiente político igual ao de agora. Não sei se a oposição está criando factóides ou não. Cabe a outra parte provar o contrário. Se houve injustiça, então apelem para o STF. O que não podemos permitir é o que certos formadores de opinião estão fazendo! Acredito que eles é que estão criando os tais factóides.

  15. Comentou em 30/03/2008 Max Suel

    Eu trabalho há 34 anos e pago todos os impostos. O governo se mantém graças ao nosso dinheiro, que é arrecadado com os impostos. Em vista disso, quero, ou melhor, exijo saber o destino do nosso dinheiro. Houve uma escalada desde 2003 a 2007 com os gastos de custeio do Palácio do Planalto. O ex-pres FHC se prontificou a permitir a abertura total de todos os gastos de seu governo com as despesas de manutenção do casal presidencial. E o pres Lula ? quando ele permitirá que saibamos no que ele gastou milhões de reais no ano passado ? Por que ele fica calado e não responde ao repto do ex-pres FHC ? medo ? temor que apareçam gastos absurdos feitos com dinheiro público? e aí ? quando saberemos no que o casal Lula e esposa gastou os milhões de reais em 2007 ?

  16. Comentou em 30/03/2008 Eliardo F Teles

    Observação rápida sobre o artigo: começa com ‘a chamada grande imprensa’ e ‘Fernando Henrique Cardoso’. Termina com ‘na vida real’, ‘Lula da Silva’ (apelido + sobrenome comum, embora a imprensa chame o presidente, ou de Lula tout court, ou de Luís Inácio ´Lula´ da Silva) e ‘navegando em altos índices de aprovação’. No meio, vai a tese de que tudo é uma questão de ponto de vista. Há dois pontos de vista, segundo o observador: o da ‘a grande imprensa’ e do senhor de nome quase aristocrático ‘Fernando Henrique Cardoso’, e o ‘da vida real’ e do ´one of you president´, ‘Lula da Silva’. Bem, é desnecessário ir mais longe para ver qual o efeito antecipado pelo autor do artigo.

  17. Comentou em 30/03/2008 ubirajara sousa

    Ora, senhor Thiago Coceição, quem precisa chantagear a oposição? Oposicionistas do tipo que faz afirmações sem provas, tal e qual a que o senhor fez ( ‘A intenção não era trazer os dados para a CPI, mas sim usá-los para chantagear a oposição e fazê-la desistir da CPI’) não precisam ser chantageados: eles já estão derrotados. Espere até às eleições e o senhor verá. Um abraço.

  18. Comentou em 30/03/2008 Hélcio Lunes

    Olha aí a sua tempestade em copo d´agua Luciano: Da coluna de Renata Lo Prete, Folha de São Paulo –
    ‘No dia 20 de fevereiro, Dilma Rousseff foi recebida por empresários em São Paulo num jantar organizado pelo Iedi (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial). A ministra da Casa Civil falou principalmente de energia, mas, a certa altura, um dos presentes lhe perguntou sobre o caso dos cartões corporativos. ‘Não vamos apanhar quietos’, respondeu ela. Em seguida, informou que o governo estava produzindo um levantamento de informações relativas aos gastos feitos no período FHC.
    Ontem, o ministro José Múcio (Relações Institucionais) atrasou para o fim da tarde sua ida a Recife, onde integraria a comitiva de Lula, para pilotar a mobilização que derrubou a convocação de Dilma na CPI.’

    Como se ve, o crime de Dna. Dilma, Erenice, e o resto todo de petistas aloprados, começou bem antes!

  19. Comentou em 30/03/2008 Carlos N Mendes

    Tem dossiê, lista, investigação, arquivo. E DAÍ ? A única coisa que importa no caso é se o tal dossiê, lista, investigação, arquivo não foi manipulado e corresponde à realidade dos fatos. As fontes são públicas ? A oposição e a imprensa tem acesso a elas ? A Justiça pode orientar as ações entorno disso de quê forma ? ISSO é relevante. O resto é a Veja e a FDSP fazendo tsunami indonésio em tacinha de tomar vodca. O denuncismo tucanal vai é acabar morrendo de overdose de mesmice…

  20. Comentou em 30/03/2008 Thiago Conceição

    ‘Nassif acertou quando falou do ‘estilo neocon’ de setores da imprensa brasileiros.’ O Nassif não sabe o que é um neocon, e nem um conservador de fato, e pelo visto nem você sabe. O uso do termo ‘neocon’ sem nenhum lastro de conhecimento apenas para ilustrar ‘a direita-coisa-ruim’ é típica de militantes da esquerda, que são ignorantes políticos. Isso contradiz a sua afirmação inicial de que você não é partidário do governo. Você é e as suas palavras te entregaram.

  21. Comentou em 30/03/2008 C Brayton

    E eu, que não sou partidário do governo, nem sou eleitor brasileiro, mais também fico muito irritado com a chamada PIG? Não porque a PIG não apoie minha preferência política (eu votei no Bloomberg lá em Nova York, mais se ele faria um bom presidente do Brasil, nem sei; não estamos mais no Kansas, Toto) mais porque insiste em gastar meu tempo com tantas e tais tempestades em tal copinho.

    Minha simpatia está com uma amiga nossa (que não e uma eleitora do Presidente Polvo) que outra noite no boteco entrou num desabafo para fechar comércio sobre a praga das CPI! Ela com as muitas problemas dele, aguardando reforma trabalhista e tributária e coisa e tal, mais em vez disso, mais uma CPI! CPI do Kibe Podre! CPI do Grampo Fantasma! CPI dos Burros N´agua!Que tal propor ou votar um projeto de lei de vez em quando?

    Pois é. Eu simplesmente não consigo entender porque, se a auditoria dos cartões pegou despesas inadequadas, pediu esclarecimentos, e tomou as providências devidas, isso deveria ser visto como crise político. Auditoria é isso. Parece estar funcionando. Cadê o crise? Nassif acertou quando falou do ‘estilo neocon’ de setores da imprensa brasileiros. São barulhentos, fofoqueiras e despropositados, não tem propostas próprias, e não vale a pena pagar para ler ou assistir.

  22. Comentou em 30/03/2008 Thiago Conceição

    A esquerda quando acuada se limita a justificar a sua sujeira com a suposta sujeira dos outros desde o descobrimento do Brasil. Não importa se alguém é ladrão ou não, mas apenas se roubou mais ou menos, e se roubou ou matou em nome da ideologia ou da estratégia do partido então está absolvido. A esquerda me dá nojo. A oposição nem precisa fazer força para queimar os petistas, pois eles mesmos cometem erros tão infantis como esse. Aloprados. Enfim, mais uma vez a imprensa disse a verdade, o PT MENTIU e depois voltou atrás e admitiu. E a militância anti-imprensa da patrulha ideológica quer nos fazer acreditar que a imprensa que é culpada. Certamente gostariam que ela fosse assim como a de Cuba ou da Coréia do Norte e publicasse apenas o que lhes convém. [ ]

  23. Comentou em 30/03/2008 Sidnei Brito

    Pois é! Foi só chamar a Dilma de mãe do PAC, foi só o presidente fazer um inflamado discurso afirmando que faria o sucessor, e logo correram para tentar acabar com a ministra da Casa Civil. Mas o mais surpreendente é que a ‘exclusividade’ da Folha veio justamente no dia em que a manchete deveria ter sido a de que o presidente e seu governo batem recorde de aprovação. É muito estranho…

  24. Comentou em 30/03/2008 Alexandre Carlos Aguiar

    O único erro que o goveno pode cometer nessa anedota toda é afastar Dilma Roussef. Fará aquio que os ‘coitados sem competência’ querem. Aliás, um desses aí abaixo informou-nos que o governo de FHC era popular. A piada continua. Repito à exaustão: todos os governos têm dossiês, banco de dados ou similares de seus comparsas e de seus oposicionistas. Faz parte da tal liturgia do cargo e não há como se evitar isso. E se usam tais dados e informações para angariar posições. É assim desde a Babilônia. O que a oposição brasileira está querendo nos passar, como idéia, é que são virgens, vestais, puros e imaculados políticos, que nunca trapacearam para chegar ao poder. Estão nos passando uma idéia de inocência que não tem, que não existe nessa gente que freqüenta os palácios. É assim a política. Ou o sujeito se acostuma com isso, ou vá vender cocada na praça. Mas não tentem enganar o povo com falso moralismo. Já enganaram uma vez, por 8 anos, e espero que não voltem mais.

  25. Comentou em 29/03/2008 Thiago Conceição

    ‘Por que, então, não montar um banco de dados para consulta pela cpi?’ Por que isso é a CPI e não o PT que deve investigar. A intenção não era trazer os dados para a CPI, mas sim usá-los para chantagear a oposição e fazê-la desistir da CPI. O PT é que não quer revelar os gastos do Lula por isso é muito estranho que façam com os do FHC. Após o ocorrido a oposição pediu algo que faz muito sentido, já que estão vasculhando coisas do FHC então que revelem os gastos do Lula. O que aconteceu? O PT com medo de revelar a verdade deu para trás. É molecagem. Eles mentem, primeiro disseram que não existia dossiê nenhum, depois admitiram, mas disseram que não era dossiê e sim ‘banco de dados’. É só sujeira e imundície nesse governo, e esse é apenas mais um capítulo. A imprensa está de parabéns por levar isso ao conhecimento da população.

  26. Comentou em 29/03/2008 Otaciel de Oliveira Melo

    Sugiro que os leitores do Observatório da Imprensa leiam no Blog do Luis Nassif a matéria ‘O fim de mais um factóide’. Cliquem onde ele sugere e vejam que o que a Ministra Dilma Rousseff anda dizendo é a verdade.

  27. Comentou em 29/03/2008 Alexandre Carlos Aguiar

    A foto da Folha, com Dilma e Lula rindo até esgarçar a boca dá mostra de como é ridícula é essa situação. Só rindo mesmo da oposição. E o pior é que os cabras (da Folha, da Veja) insistem na piada. Acham que estão arrombando. Enquanto isso, tem gente morrendo no Rio. Mas, claro, por enquanto ninguém da classe média foi a óbito. Os Demos e os tucanos ainda não cansaram da dengue.

  28. Comentou em 29/03/2008 Marco Antônio Leite

    Caro jovem idealista de direita diga qual a diferença entre o atual governo e o governo do FHC, na minha ótica ambos são capim do mesmo pasto. O FHC entregou de mão beijada o patrimônio nacional cujos verdadeiros donos somos nós, ou seja, o zé-povinho. Na sua fracassada gestão (não confunda gestação) nada foi feito para melhorar a vida do brasileiro, não venha com essa história de estabilidade econômica, essa fantasia jogou milhões de trabalhadores do olho da rua, pois o sistema neoliberal reduziu custos à custa da massa de operários, a fim de angariar lucro sobre lucro, a pobreza, bem como a miséria dobrou nesses anos da dupla caipira FHC E Lulla. Por fim, a inflação esta sendo manipulada nos corredores dos bajuladores de plantão nos institutos de medição. Nem toda medição de inflação é correta e honesta. Toda medição da inflação beneficia aquele que esta comprando tal farsa? Fique atendo para não ser ludibriado pelo eterno escol dominante!

  29. Comentou em 29/03/2008 ubirajara sousa

    Há uma cpi instalada que irá pesquisar os dados referentes a compras nos dois governos com cartões corporativos ou assmelhados. Por que, então, não montar um banco de dados para consulta pela cpi? Há algum crime nisso? Houve fazamento das informações? Por quem? Pau nesse alguém e fim de papo. Agora, por que os nomes ‘dossiê da dilma’ ou ‘dilmagate’? Respondo eu: medo, muito medo de a moça emplacar em 2010. Mas eu acho que essa política do psdb+pfl (apelidado de demo) não irá funcionar. É muita burrice. Eles repetem o mesmo erro. O povo já não é mais tão tolinho como antes. Hoje, o povo já não lê jornal como antigamente!

  30. Comentou em 29/03/2008 Thiago Conceição

    A popularidade do Lula acontece pela mesma razão pela qual o FHC era popular quando foi presidente, a estabilidade econômica. Estabilidade esta plantada por gestões anteriores, às quais o PT fazia oposição ferrenha. Se a economia fosse mal o povo estaria preparado para ‘encontrar culpados’, fosse justo ou não, e com certeza tais escândalos serviriam de estopim para crucificar o Lula. Os políticos brasileiros sempre foram cara-de-pau em sua maioria, mas o PT elevou as [ ] a níveis nunca antes vistos neste país! Eles são [ ] e o caso da Dilma é apenas um dentre muitos de molecagem. O pior, negaram na TV, negaram no OBI (Observatório Bolivariano da Imprensa), chamaram a oposição de ‘mentirosa’, etc, e ERA VERDADE! Essa é a síntese do PT, diz uma coisa, faz outra, desconversa, relativiza, usa palavras de ordem ideologizada, polariza a discussão, etc. A mesma história aconteceu com o Foro de São Paulo. Diziam que era invenção, que aliança com as FARC era mentira, e depois se assumiram o fato. Agora nessa semana o Lula chama o ‘revolucionário’ Chavez de ‘pacificador’ para deixar bem claro quais são as suas intenções. O Brasil hoje é um embrião de ditadura socialista e partidos como o PSDB apenas discordam em como fazer isso, mas não questionam os ideais e objetivos do PT e em muitos casos inclusive compartilham deles.

  31. Comentou em 29/03/2008 Marco Davis

    Não é a toa que a popularidade de Lula está quase chegando a unanimidade no Brasil. Que Lula e seu governo tenham defeitos não há dúvidas, mas observando o que faz a nossa gloriosa e perspicaz oposição com o apoio da nossa contundente e imparcial mídia só podemos mesmo levantar os braços e agradecer e pedir a Lula que faça os próximos vinte presidentes do Brasil. Assim a oposição e a nossa imprensa terão tempo suficiente para aprender primeiro como se faz uma oposição séria e depois como devem tratar os eleitores e leitores com um mínimo de respeito.

  32. Comentou em 29/03/2008 Marco Antônio Leite

    O [ ] esta preocupado com o possível dossiê da dona Dilma. Esse medo mostra o quanto de verdades poderá constar nesse famoso documento, o qual paralisa outros assuntos importantes que a caquética imprensa poderia estar denunciando, mas esta apoiando o tucanato de plantão. Nem todo político é honesto? Mas todo dossiê pode relatar a verdade do jogo de poder e dinheiro dos cofres públicos. Ademais cabe uma investigação séria, honesta e profissional para descobrir as muitas falcatruas que o poder proporciona.

  33. Comentou em 29/03/2008 Marcia Borges

    Todos nós sabemos que o Governo do Lula não precisa fazer dossiê para ter o apoio da população. O que me deixa inconformada é que a oposição nem ao menos consegue ser oposição, mesmo com todo o apoio do PIG.

  34. Comentou em 29/03/2008 Alexandre Carlos Aguiar

    Honestamente, estou achando hilária toda essa barafunda criada pelos DEMos e pelos tucanos, seguidos pelos assemelhados. Aliás, a celeuma criada é patética, para não dizer coisa pior (que seria filtrada pelo Oi e perderia o sentido). Em qualquer país do mundo, repito, qualquer país, os governantes juntam dados de seus partidários ou oposicionistas, ou ainda de ocupantes dos cargos de poder. Não há nada de extraordinário, maléfico ou conspiratório nisso. Eu, assim como você que está lendo isto, têm seus dados também registrados. Ninguém vive isolado na sociedade e os que vivem, ou estão de má-fé, ou algum governante comeu mosca. Aponte um dedo algum tucano afirmando que Serra não tenha os dados pessoais de Marta Suplicy, ou mesmo FHC não os tenha de Lula. Vão arrumar coisa pra fazer. Constato, ao final disso tudo, que o Brasil vai bem, mas muito bem, e já pode ser considerado uma potência mundial, pois quando as pessoas se preocupam com abobrinhas, é por que não tem mais com o que se preocupar.

  35. Comentou em 29/03/2008 jose sousa cantanhede

    Como sempre a folha, que nos fazer de jegue, ao inves da mesma ir atras da noticia, ela foi atras atras de quem estava por tras da noticia (calma folha 2010 ta chegando) que dizer os gastos de fhc nao interessam poem os de lula sim, não podmos comprar bolinho de tapioca, mais pode-se gastar fortunas na europa, como fez fhc e sua cambada… isso é jornalismo ve se toma vergonha na cara jeito tuca de fazer jorneleco.

  36. Comentou em 29/03/2008 Thomaz Magalhães

    O Paulo Henrique Amorim adotou o termo PIG para a imprensa que critica o lulo-petismo. E a esquerda desmaiada entrou nessa em efeito manada. Mas vejam que coisa. Na terça-feira o Mainadri, um expoente do tal PIG, falou no podcast que o Paulo Henrique hospedou sem blog num servidor do amigo do Lula, o Demarco da lojinha do PT. Ontem o Paulo Henrique chamou o Mainardi de mentiroso. Agora, na Veja que èstá chegando, Mainardi mata a cobra e mostra o pau. Paulo Henrique mudou seu novo blog de endereço mas eixou rastro. E Mainardi descobriu tudo. O blog de Paulo Henrique Amorim estava em nome da Nexxy Capital Brasil Ltda., de Luiz Roberto Demarco. E mais: o domínio nexxy.com.br está registrado em nome da PHA Comunicação e Serviços S/C Ltda. A essa hora, três damanhã de sábado, a coluna já está grátis pela blogosfera. Uma lição de jornalismo investigativo.

  37. Comentou em 28/03/2008 Sérgio Moura

    Eu me pergunto qual seria a reação dos petistas se isso tudo estivesse acontecendo em um governo tucano….. Pobres de alma são aqueles que partidarizam a moral.

  38. Comentou em 28/03/2008 Rogério de Almeida Abreu

    Caro Luciano, resolvi dar uma voltinha aqui no Observatório e acabei gastando um tempinho lendo os comentários. É impressionante como aqueles – alguns – que tem uma posição partidária contrária ao atual governo não conseguem analisar seu artigo. Só adjetivam. Se a tese defendida vai contra um de seus aliados, atiram. Acho que já está sendo merecido um artigo mais profundo sobre o ódio que algumas pessoas sentem do presidente Lula (segundo o IPOPE 11% o desaprovam). Particulamente proveniente da classe média, classe esta que todos os indicadores demonstram estar vivendo muito melhor hoje do que na década de 90. É o preconceito de ser governado por um ex-metalúrgico? Mas é desta premissa que eu destaco outra análise para entender melhor hoje a postura dos grandes meios de comunicação, notoriamente contrários ao atual governo. Antes de serem veículos de comunicação, a mídia, em geral, é uma empresa, que tem o seu CNPJ e que, portanto, trabalha em cima de resultados (leia-se, lucros). Nada contra. Mas certamente em suas pesquisas de mercado já detectaram que sua
    clientela é bem segmentada. E qual seria esta clientela: a classe média. Daí linhas editoriais (e mais algumas aberrações) para atender sua principal clientela. Só não se aperceberam que está despontando aí uma classe C, bastante robusta e ávida em ser bem informada.

  39. Comentou em 28/03/2008 Jose de Almeida Bispo

    Os chacais estão à solta novamente. Toda essa OFENSIVA é pra encurralar o governo para que entregue os pontos permitindo que os ‘güelas’ Jereissati e Andrade com a benção de Daniel Dantas – em cuja folha de pagamento está metade dos ‘grandes’ jornalistas dos jornalões – fique com o patrimônio do povo para ficarem cada vez mais rico à custa da minha internet e da minha linha de telefone. Tem pelos menos três semanas que se denuncia a safadeza e os ‘sérios’ da mídia, inclusive aqui no OI não falam nada. COMO SE PODERIA RECONSTRUIR O BRASIL, SE ATÉ O CAPITÃO DO NAVIO LHE VENDEU AS VELAS, OS MASTROS E AS ENXÁRCIAS; E SE LHO NÃO VENDEU O CASCO O FOI POR NÃO ENCONTRAR QUEM O QUISESSE!’ Padre Antonio Vieira.

  40. Comentou em 28/03/2008 Thomaz Magalhães

    Então tá. Tudo invenção da imprensa. Vem de longe. Desde aquela cena filmada – filmada – do Waldomiro Diniz, assessor da Casa Civil da Presidência da República, pedindo um por cento da grana, o Mensalão, os aloprados presos no hotel com um milhão em grana, a quebra do sigilo do caseiro do bordel do PT e agora, vê se pode, esse caso do ‘levantamento’ de dados sobre gastos do ex-presidente FHC e dona Ruth. A grande imprensa só faz inventar. Está combinado, então.

  41. Comentou em 28/03/2008 Thiago Conceição

    A patrulha ideológica consegue transformar dossiê em ‘banco de dados’ para tentar enganar trouxas. O que seria do povo brasileiro sem a imprensa? Não ficaríamos sabendo de nada disso. Parabéns imprensa!

  42. Comentou em 28/03/2008 Hélcio Lunes

    Mais uma vez os petistas negam, negam, negam, até que aparece algum aloprado, algum tesoureiro informal e não contabilizado, e agora a tal ERENICE, ré confessa do crime cometido!
    mas é claro que a ‘Mãe do PAC’, Dilma Roussef não sabia de nada!
    Como seu chefe, o presidente ‘Pópular’ que também nunca soube de nada!
    Num país sério (que não é o nosso caso) Dna. ERENICE teria sido demitida, já, ‘ad nutum’

  43. Comentou em 28/03/2008 Marco Vitis

    A Folha precisava criar um falso escândalo na manchete. Se não, teria que estampar o seguinte: ‘Pesquisa Ibope mostra que o governo tem 73% de aprovação’.

  44. Comentou em 28/03/2008 laecio almeida

    E logico que as 02 reportagens fazem uma analise bem verdadeira sobre essas duas vergonhosas noticias.
    por um lado os escandalos do governo atual,do outro um escandalo da administração do pais nos ultimos 50 anos.não tem como reponsabilizar so este governo embora tenha sua parcela de culpa.A midia em geral da muito destaque aos escandalos politicos por acreditar ser um papel dela na democracia e sem sombra de duvida esquece o que realmente evidencia má administração publica.

  45. Comentou em 28/03/2008 Braulio Signorelli Amereno

    Meus profundos sentimentos as pessoas que perderam seus amigos e familiares na via Dutra, durante 8 anos viajei de onibus e passei inumeras vezes pelo local onde ocorreu o acidente (perdão pelo egoismo, mas poderia ter sido comigo), mas o problema de motoristas fazendo mais de um turno, horas extras, onibus mal conservados etc. vão continuar, ou os leitores conhecem algum político que viaja de onibus? Quanto a abertura da nova temporada de escandalos, já to vacinado com as eleições de 2006, prefiro a seção de horóscopo e de turfe (saudades do Benevides Paixão, do Angeli)

  46. Comentou em 28/03/2008 Marco Antônio Leite

    Se forem fazer um levantamento de todos os governos desde o descobrimento do Brasil vai faltar papel. Com certeza todos os ex-presidentes mortos ou vivos, bem como o atual já tomaram da água da mesma fonte, ou seja, já molharam os bolsos das calças, paletós e até dos coletes com há água que compra a consciência dos fracos. O Brasil joga no time do quinto mundo graças à corrupção que grassa em todos os níveis de governos. Os milhões de pobres e miseráveis são filhos da desordem administrativa cujos pais não merecem amor de filhos que foram abandonados na infância.

  47. Comentou em 28/03/2008 Fabio Passos

    Tédio… veja, artur virgílio, fsp, fhc, estadão, ex-pfl, globo. Sempre os mesmos… sempre a mesma pieguice. A oposição está tão desesperada que perdeu completamente a noção. Toda a nossa grande mídia, somada aos seus papagaios no congresso… não alcançam as chinelas de Dilma Roussef.

  48. Comentou em 28/03/2008 José de Souza Castro

    Não há dúvida, é uma tempestade em copo d´água que logo estará esquecida. A ministra da Casa Civil teria que demitir a secretária-executiva se esta não tivesse tomado aquela iniciativa de levantar os gastos de cartões do governo anterior, se prevenindo para o que surgisse na CPI. Qualquer assessor político com um mínimo de competência teria feito isso, se adiantando aos fatos. É uma coisa tão corriqueira, que ela nem precisaria ter avisado à ministra sobre o que estava fazendo. A imprensa fica amassando o mesmo barro, se repercutindo ad infinitum, e isso ocorre não propriamente por falta de assunto. É porque é mais fácil trilhar caminhos já percorridos, exige menos esforço e nenhuma criatividade do pauteiro. Será que não se fazem mais reuniões de pauta nas redações, que costumavam ser verdadeiros brain storms? O corte nas redações chegou a esse ponto? Matérias como essa revelam muito mais a crise na imprensa do que a crise no governo…

  49. Comentou em 28/03/2008 Gersier Lima

    [ ] Mas vamos ao assunto Dilma. Não é de estranhar que nunca há vazamentos dos conchavos que acontecem no meio dos Demos e dos bicudos? Será porque? Sempre aparecem dossiês mas produzidos por alguém ligado ao governo contra a oposição e nunca aparece um dos demos e bicudos fazendo a mesma coisa contra o governo. Será porque? Já sei, usam a tática dos ACM que agora mesmo na Bahia acusam o PT de estar por trás das picuinhas daquela famiglia. E o PIG como sempre, alardeando denuncias sem provas. É muita burrice não desconfiar que a população já não acredita em nada que divulgam. Não tinham mais a quem incriminar,partiram pra cima da Dilma. Que bom, estão ajudando a lançar o nome dela para suceder o Presidente Lula. E o [ ] do Virgílio [ ] ainda babando de raiva devido ao resultado da pesquisa ontem, tem o descaramento de chamar a ministra de aloprada. Aloprado é ele.

  50. Comentou em 28/03/2008 Fernando Pedroso

    Este é um filme que estamos cansados de ver: Oposição e situação acusam-se mutuamente, algo natural no jogo democrático, o problema são os tratamentos diferentes dados aos dois lados Quando o PSDB acusa o foco da reportagem é o teor da acusação, quando o PT acusa o foco da reportagem é a irregularidade da acusação. Ou seja, para a mídia, independente de quem realizou um ato de corrupçãõ e da veracidade da acusação, o culpado sempre é o PT.

  51. Comentou em 28/03/2008 alfredo sternheim

    No próprio título dado pelo Observatório às 2 matérias (O Dossiê da Dilma), fica evidente o partidarismo. Ela já negou ter feito um dossiê (ou ordenado), mas a presunção da inocência não vale para Dilma, para gente liagada ao governo Lula. Pelo menos aqui no Observatório e em outros veículos da imprensa. Pergunto: o que é mais grave? O suposto dossiê ou a epidêmia de dengue no Rio e que pode se alastrar para outras cidades? O que é mais grave para a população paulistana: o suposto dossiê, as bravatas do senador Virgilio ou a população de um bairro pobre protestando violentamente contra o pessimo transporte de ônibus? E o terceiro protesto violento em cerca de 40 dias na cidade de SP. Mas, atualmente, os problemas locais de uma cidade (dengue no Rio ou o caos no transporte urbano em SP) não interessam aos jornais locais. Interessa bater em Lula e agora naquela que pode ser sua sucessora. Mesmo aqui no Observatório, um artigo de Dines sobre os problemas do transito em SP ficou um dia só exposto e sumiu apesar de gerar muitos comentários, muito debate. Eta imprensa partidária. Faço minha as palavras de Paula Motta em comentário enviado antes. Chega desse sensacionalismo que só colabora para desacreditar boa parte da imprensa, que colabora para muitos jornais perderem assinantes, saturados que estão de colunistas arrogantes que blindam certos políticos (Cesar Maia, Serra, etc_)

    Nota do OI: O artigo ‘sumido’ está onde sempre esteve: no índice geral da edição em que foi publicado.

  52. Comentou em 28/03/2008 Levi Bronzeado dos Santos bronzeado

    O que a imprensa precisa entender e não oferecer resistência, é que a ‘política’ é a arte da astúcia. Vale tudo, quando o ‘butim’ é o Poder. No meu tempo de menino, quando presenciava os mais fortes(dois ou três) discutindo, e cada um querendo acusar o outro com palavrões procurando se justificar, aí então, eu gritava: olha o sujo falando do mal lavado!, e saía correndo do meio deles, para não apanhar.
    A mesma coisa vem acontecendo desde os tempos de D. João VI. Sensacionalismo para que?’
    O que precisamos mais nestas ocasiôes, é vigiar este ‘desejo de potência’ que habita em nós. O apóstolo Paulo escrevendo aos Romanos afirmou que o mal habitava nele próprio. Se dermos lugar a este instinto, iremos nos chafurdar na mesma lama da politicagem barata( Partidos versus Partidos; Imprensa versus Imprensa).

  53. Comentou em 28/03/2008 Paula Motta

    Eu não sou petista e acho que o nome PIG cai como uma luva nessa imprensa. Não existe Dilmagate, é tudo uma invenção para criar mais uma crise no governo, que vai bem, obrigado. Deixei de ler jornais justamente porque enxergo essas falcatruas indecentes que os jornais vem fazendo. Cansei de tanto ouvir falar mal do Lula. Chega de sensacionalismo e partidarismo.

  54. Comentou em 28/03/2008 Luciano Prado

    Parece que parte da imprensa começa a entender, ou pelo menos externar, o que os leitores, mesmo antes das denúncias de Nassif, já vinham denunciando. O termo PIG nasceu a partir de comentários de internautas. Paulo Henrique apenas o incorporou com muita propriedade ao dicionário jornalístico. Mesmo aceitando-se o argumento sobre o viés interpretativo de cada leitor (pró ou contra o governo), não se deve deixar de lado o fato concreto: O PIG existe e é bastante atuante. Cria ‘fatos’ (fraudes), ‘autentica-os’ com o comparsa ao lado (outro veículo do PIG), dar-se ampla divulgação a nível nacional – Tv do PIG. Está criada a crise. Próximo passo: derrubar os peões, bispos, rainhas para se alcançar o xeque-mate. E intitulam isso de liberdade de expressão. E ainda reclamam que estão sendo tolhidos. Na Venezuela o PIG de lá consegui derrubar o governante. Mas nem tudo está perdido. Os homens de bem da imprensa, os independentes, os probos irão reverter esse quadro. Com certeza.

  55. Comentou em 28/03/2008 Fabiano Mendes

    “é o governo usando o rolo compressor para formatar um novo disco de pizza.”
    Veja bem a frase escrita. Veja bem a tendenciosidade explícita.
    Demos e bicudos apoiados por pessoas como vc , devem estar desesperados porque a cada dia descobrem que a população não acredita em nada que vcs divulgam. A frase acima escrita por vc da a entender que já está procurando uma desculpa esfarrapada para desdizer as besteiras que vcs divulgam como se fossem verdades cristalinas. Vc acha que nós vamos acreditar que uma senhora do porte da Dilma, iria perder seu precioso tempo com picuinhas, com ações descabidas? Vc quer que acreditemos que a Dilma seja como certos jornalistas, como PIG e o pessoal do FHC? Ou vcs são muito ingênuos ou vcs acreditam que somos muito burros. Será que o resultado de uma pesquisa como a de ontem não trazem nenhuma lição para vcs? Se não, paciência, irão continuar ladeira abaixo.

  56. Comentou em 28/03/2008 Cláudio Dias

    Luciano, você falou, falou, falou e não disse o mais importante, algo que independe do espectro ideológico de cada qual: seja ‘uma conspiração de alto escalão’ ou ‘uma jogada preventiva’, há uma lista com alguns itens de gastos, como você mesmo admite, e tal lista foi obtida de forma inoficiosa, fora de um procedimento formal de averiguação ou investigação. São inúmeras as violações às garantias fundamentais do cidadão e aos princípios da administração pública, tais como os da legalidade, o do devido processo legal, o da publicidade e o da moralidade. Lamentável o seu texto.

  57. Comentou em 28/03/2008 Rogério de Almeida Abreu

    Caro Luciano, li atentamente a matéria de hoje da FSP. Reli, porque continuei na dúvida: qual era a notícia, vamos dizer assim, nova? Nenhuma. Todas requentadas num cozidão lamentável, se não, vejamos: no início desta semana a ministra Dilma informou, e a grande imprensa divulgou, que a Casa Civil estava sim digitalizando dados das contas tipo B da era FHC. Também afirmou que os dados divulgados pela Veja certamente teriam saído de seu ministério e que, para tanto, estaria instiuindo uma comissão investigadora para esclarecer o assunto. É evidente de que, quando a ministra confirma a digitalização de dados de tal monta certamente este serviço estaria subordinado a funcionário de escalão maior. Também naquela oportunidade a ministra negou a confecção de um dossiê informando que a matéria da Veja se baseou em dados pinçados dos relatórios confeccionados pela Casa Civil. Qual a novidade da matéria da FSP?
    Ela cozinha estes dados e dá a entender que o’braço direito’de Dilma foi a responsável pelo suposto ‘dossiê’. E ponto.
    Agora, Luciano, você vê alguma verossimilhança na possibilidade da Casa Civil negociar com a Veja tal matéria? É mais fácil um coelho entrar na jaula de um leão. Acredito que breve, breve teremos notícias de qual funcionário do ministério passou estas informações para a Veja, por que razão, quais os interesses… No momento, melhor andar devagar com o andor.

  58. Comentou em 28/03/2008 carlos barreto boto

    O problema da imprensa é que ela se especializou em atropelar os fatos e transformar opiniões em verdades incontestes. Arrisco-me a dizer que alguns veículos de comunicação podem se encaixar, sem maiores problemas, na categoria ficção. A imprensa superdimensiona uma acusação sem provas, tomando-a como premissa irrefutável para ‘colar’ suas conclusões (ou melhor, as conclusões que melhor se adequem aos seus interesses). Não acho que se trate de um ‘dilmagate’ (mais um triste rótulo), mas é apenas o ‘candidatogate’ do momento. Se o nome de dilma não se confirmar, se outro candidato à sucessão surgir nesses próximos anos, é só esperar a imprensa escolher um fato qualquer (mesmo que não seja da alçada do político, ou ainda que se trate de uma atuação institucional), deturpá-lo a ponto de se acreditar que o candidato é um monstro corrupto e deixar o resto da imprensa repercutir o fato sem questionamentos (por má-fé ou incompetência, o cliente escolhe). Deus abençoe a internet, que permitiu aos leitores críticos não se juntarem a essa boiada que se chama ‘grande imprensa’, já atolada no brejo há muitos anos. Na blogsfera, a informação deturpada é imediatamente corrigida e questionada (seja nos comentários do próprio texto, seja em outro blog), o que lhe confere uma credibilidade que a imprensa jamais terá.

  59. Comentou em 28/03/2008 Max Suel

    Fica claro que o jornalista Luciano apóia o atual governo. Tenta minimizar um fato gravíssimo. A Ministra Dilma negou que houvesse um dossiê; em seguida ligou para a D. Ruth negando que houvesse qualquer investigação sobre o casal presidencial anterior; dizia que havia só um levantamento de informações; disseram que a pedido do TCU (que logo negou qualquer pedido deste tipo). Houve sim um dossiê; aliás como gostam de dossiê os petistas; e prara quê? para intimidar a oposição (que bisonhamente ficou intimidada). O caso é grave, e se fosse em país mais sério as demissões seriam imediatas. Como sempre o pres Lula nada fará; a Ministra negará conhecimento do que fez sua braço direito (imaginam que somos todos idiotas), e o governo não demitirá ninguém para não passar recibo sobre as alopragens do seu pessoal. É impressionante … com este pessoal não é preciso oposição … eles se dão tiros no próprio pé.

  60. Comentou em 28/03/2008 Jakson Alencar

    Percebe-se que a abordagem desse artigo não é isenta, o auor toma o partido da oposição e do suposto dossiê, o qual é um factóide, segundo bosn argumentos levantados em alguns blogs. Por que a revista veja diz que esse tal dossiê foi usado para pressionar políticos da oposição, mas não apresenta o nome de um só político que ateste essa pressão? e outras incvosistências mais, como por exemplo, o fato de que todas as informações obre FHC que seriam desse dossiê serem coisas que já foram divulgadas na imprensa, retiradas do porttal transparência. Quem juntou as informações para dizer que é um dossiê ao que parece foi a própria Veja, como estratégia para tentar aquecer a CPI e pressionar o governo a abrir o sigilo de informações.

  61. Comentou em 28/03/2008 Odracir Silva

    Faz um tempo, nao tao distante assim, q a maioria dos jornalistas nao eram tao lenientes aa corrupcao ou a atos ilegais. Agora, parece q a tendencia inverteu, e grande parte agora estao a graduar os males, fazendo uma parodia do ‘rouba, mas faz’. Lamentavel mesmo… Alias, o jornalista/blogueiro deve ser foca, ou nao ee muito bem informado, pois pelo q eu sei, a imprensa brasileira sempre foi meio PIG. Somente petistas pensam q ee um fato novo.

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem