Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

Programa nº

>>O tempo irreal da notícia
>>O pai de todos os casos

Por Luciano Martins Costa em 09/07/2008 | comentários

Ouça aqui

Download

O tempo irreal da notícia

A prisão do banqueiro Daniel Dantas, do especulador Naji Nahas e do ex-prefeito Celso Pitta pode ser considerada a mais surpreendente ação da Polícia Federal em todos os tempos.

E a imprensa brasileira, embora apanhada de surpresa, teve todas as condições para realizar a mais memorável cobertura de um escândalo.

A informação apareceu inicialmente na revista eletrônica Terra Magazine, ainda antes das 7h00 da manhã de ontem.

Uma hora depois, os demais veículos começaram a despertar.

Reproduções quase literais do texto original brotaram em seqüência, mas apenas o Último Segundo citou o Terra Magazine entre suas fontes.

Os sites dos grandes jornais perderam para os veículos exclusivamente online.

O mais ágil entre os jornais foi o G1, do Grupo Globo, mas ainda assim sem acrescentar novos dados.

Durante o dia, a TV Globo exibiria imagens da operação policial, revelando ter sido convidada a acompanhar as prisões.

Ou os editores não entenderam do que se tratava, ou o Grupo Globo anda com sérios problemas de sinergia.

A reprodução pura e simples do trabalho alheio – quase sempre sem citar a fonte – revela certo vício da produção jornalística no Brasil: importa sair na frente, ou pelo menos com o menor atraso possível.

A chamada notícia em tempo real, alardeada pelos sites dos jornais, comumente não é baseada em trabalho jornalístico real.

De qualquer maneira, o que se seguiu durante o dia é uma cobertura da qual a imprensa brasileira pode se orgulhar.
 
O pai de todos os casos

A prisão do controverso banqueiro e do notório aventureiro libanês abre para a Justiça e, por extensão, para a imprensa brasileira, a oportunidade de fazer história.

A julgar pelo que os jornais apresentam hoje, Daniel Dantas é elemento importante para entender os mais controversos casos de corrupção publicados nos últimos anos.

Ele já foi citado no escândalo chamado de ‘mensalão’, ocorrido no atual governo, e nas denúncias de irregularidades nas privatizações do governo Fernando Henrique.



Também é tido como corruptor de agentes públicos.

A considerar o noticiário de hoje, o ex-prefeito Celso Pitta é apanhado na operação na qualidade de cliente do sistema de remessa ilegal de dinheiro para o exterior.

Mas não custa a imprensa refrescar a memória do leitor – e eleitor – para o que foi o longo período em que ele dividiu o poder e sucedeu seu mentor, o também ex-prefeito Paulo Maluf.

A operação policial vai remexer também na história recente das telecomunicações no Brasil, quando grandes investidores internacionais começaram a se engalfinhar pela aquisição das estatais do setor.

Muito se disse, muito se insinuou desde então, mas curiosamente a imprensa nunca se interessou em avançar na investigação sobre o que aconteceu realmente no processo de distribuição do patrimônio público e na reorganização do sistema.

O banqueiro Daniel Dantas e o aventureiro Naji Nahas estão na cadeia.

O ex-banqueiro Salvatore Cacciola está chegando, com sua bagagem cheia de histórias sobre o escândalo que envolveu a quebra dos bancos Marka e Fontecindam.

A Polícia Federal está fazendo seu trabalho.

Com algum estardalhaço, é verdade, mas certamente poucos brasileiros estão se sentindo ofendidos com a imagem de certas figuras algemadas.

A imprensa precisa agora trabalhar duro, para manter os holofotes acesos e evitar que o caso saia de cena, como aconteceu muitas vezes.

O Brasil está passando a limpo algumas de suas mazelas.

A imprensa precisa cobrir essa faxina.

Todos os comentários

Programas Anteriores

1 2 3 4 5 última

1 de 2625 programas exibidos

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem