Domingo, 27 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

TV EM QUESTãO > SEGUNDA TELA

Como interagir na rede social sem tirar os olhos da TV

Por Gustavo Brigatto e João Luiz Rosa em 03/06/2014 na edição 801
Reproduzido do Valor Econômico, 27/5/2014; intertítulo do OI

Nos últimos dois anos, as TVs de tela grande invadiram as lojas de eletrônicos. Os modelos com telas de mais de 40 polegadas são, hoje, os que mais crescem em vendas. Essa tendência ganha um apelo adicional com o início da Copa do Mundo. Afinal, nada melhor que uma tela de grandes proporções para acompanhar as partidas com os amigos e familiares.

Apesar de chamar atenção, o tamanho da tela está longe de ser o único recurso que os fabricantes pretendem usar para conquistar o consumidor e fazê-lo trocar de aparelho antes do início da Copa, no dia 12 de junho. Interatividade, notícias e até recursos que aumentam o som da torcida no estádio – baixando o volume dos comentários dos narradores – estão na lista.

Para quem gosta de acessar as redes sociais enquanto assiste a um jogo ou a qualquer outro programa de TV – o que ficou conhecido como a segunda tela –, a japonesa Panasonic lançou três modelos de aparelhos que permitem fazer as duas coisas ao mesmo tempo no próprio televisor.

Batizado de “Chat Mode”, o recurso exibe, na lateral da TV, a lista das atualizações dos amigos no Facebook. Assim, dá para interagir sem tirar o olho da telona e não perder nenhuma jogada. Para usar o “Chat Mode”, é preciso conectar a TV à internet e sintonizar os canais da TV digital.

Transmissão experimental

A Sony tem um recurso parecido, batizado de “Social Viewing”. Por meio dele, é possível fazer conferências pelo Skype e acompanhar o que está sendo falado no Twitter enquanto o jogo se desenrola.

Fundamentais no mundo dos tablets e smartphones, os aplicativos também estão encontrando espaço no segmento de TVs. Vários fabricantes criaram modelos que permitem acessar aplicativos dedicados especialmente ao futebol. Para oferecer o serviço, essas companhias formaram alianças com provedores de conteúdo: a Sony, patrocinadora oficial, vai usar conteúdo da Fifa. A Samsung fechou acordo com a ESPN, e a LG uniu-se ao UOL. Os serviços incluem fotos, vídeos e tabelas de classificação, entre outros itens.

Um dos recursos mais curiosos das novas gerações de TVs é a possibilidade de realçar o som do que ocorre no estádio durante a partida, silenciando o narrador e os comentaristas. Sony, Samsung e LG oferecem essa função. No caso das duas últimas, o recurso também melhora a imagem da TV, de acordo com as fabricantes.

As TVs também estão ficando mais “espertas”. As linhas mais recentes da Samsung contam com uma função que identifica lances importantes dos jogos e os grava automaticamente. Por exemplo, se a torcida grita ou o narrador coloca ênfase em uma jogada, o aparelho grava o lance, que pode ser acessado mais tarde pelo espectador.

Não será desta vez, porém, que o consumidor conseguirá ver os jogos sob a tecnologia 4K, que proporciona imagens com resolução quatro vezes superior a dos aparelhos Full HD, os melhores disponíveis até agora. A tecnologia ainda é muito recente e depende de investimentos para captação e transmissão do conteúdo sob esse formato. As coisas, no entanto, estão mundo. A Rede Globo, em associação com a Sony, fará uma transmissão experimental em 4K de três jogos do torneio, incluindo a final. A emissora vai espalhar telas de 65 polegadas no bairro do Jardim Botânico, no Rio, para demonstrar a tecnologia.

******

Gustavo Brigatto e João Luiz Rosa, do Valor Econômico

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem