Continuamos a pastar | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

ENTRE ASPAS > A FAZENDA

Continuamos a pastar

Por Fernando Schweitzer, de Buenos Aires em 24/11/2009 na edição 565

Cuidado, ela voltou!, diria a poderosa emissora carioca que, como sempre, menospreza a concorrência. A Fazenda, reality show da Rede Record, desta vez em sua estréia, derrotou a Rede Globo e conquistou a liderança isolada. Crime ocorrido neste domingo [15/11]. A rede paulista tem motivos para comemorar e muito. Com a estréia da segunda temporada de A Fazenda, a emissora desbancou o todo poderoso Fantástico, da Rede Globo. No confronto apenas com o Fantástico, no horário das 22h25 às 23h08, o placar foi de 19 a 16 pontos a favor do reality.

No horário das 22h25 às 0h17, o reality show marcou uma média de 19 pontos com pico de 23, conquistando a liderança isolada. Diriam as más línguas: ‘Não chega a ser uma Casa dos artistas‘, mas hoje o cenário é outro. À época, a TV brasileira era monossilábica e SBT era considerado o único canal de TV além da Rede Globo. Claro que como um canal, ou sub-canal, do qual as pessoas tinham vergonha de dizer que assistiam, por sua programação popular. Babaquice em um país onde 1% da população controla 95% do PIB anual.

A emissora da Barra Funda neste período, com média de 19 pontos, deu uma apertada forte no acelerador e abriu quase 10 pontos de frente da segunda colocada, a ex-poderosa dos domingos, ao menos até que acabe A Fazenda. Pois a Globo marcou 14; SBT, 8 e RedeTV!, 8. Ao pensar os picos fortes do Pânico que colocam a Rede TV muitas vezes em primeiro lugar por minutos, que neste domingo deixaram a Rede Globo e SBT brigando por um terceiro lugar emboladas, tivemos um rali interessante no Ibope deste domingo.

A prova de fogo

A fórmula reality é realmente uma caixinha de surpresas, por mais que esteja desgastada. Às vezes, a falta de opção se torna a opção, e nisso deve-se reconhecer que o melhor atendimento de demanda de mercado superficial de neurônios – a busca de futilidades via televisão – desta vez foi plenamente atendido pela rede paulista, desbancando a fábrica de futilidades carioca. Esta que, dentro desta concorrência dominical, já apelou ao formato reality recentemente e fiascando feio como um escatológico e mal planejado ‘Jogo Duro’.

Em maio, a estréia da primeira edição do reality deu 16 pontos. E empatara na média com o reality global; com o passar de semanas, o foi esmagando. Com a estréia do milésimo No Limite, desta vez com mil mudanças de regras que desnortearam os telespectadores e só fizeram crescer os índices da concorrência. E neste momento um paralelo se construiu também, o humorístico Pânico na TV da Rede TV! Se manteve e, até esta semana, detém um patamar na casa de dois dígitos. Exemplo desta semana em que marcou uma média de 10 pontos com pico de 13, mantendo a terceira colocação, à frente de Silvio Santos.

Atendendo a pedidos dos fãs, a Record modificou sua grade. Inicialmente, A Fazenda seria exibida às 21h30, mas os fãs de Bela, a Feia não gostaram de saber que a novela seria exibida por volta das 20h30. Com isto, a emissora antecipou o reality e assim ficará a grade, 20:00h – Jornal de Record, 21:00h – A Fazenda, 21h30 – Bela, a Feia, 22h30 – Poder Paralelo. Nessa nova formulação o reality vai bate de frente com a novela das 8, que passa às 21:00h e será a prova de fogo para o programa. Assim veremos o produto estandardizado e institucionalizado como o produto televisivo mais importante e de maior audiência do país talvez, somente porque não quero dar uma de Walter Mercado, sofre uma baixa a mais que a queda natural do horário que vem em declive desde 2004.

******

Ator, diretor teatral, cantor, escritor e jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem