Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

DOSSIê VLADIMIR HERZOG (1937-1975) > OI NA TV

Data solene e inspiradora

Por Alberto Dines em 25/10/2005 na edição 272

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa. Este 25 de outubro é uma data solene e também uma data inspiradora. No mesmo dia e na mesma edição em que vamos lembrar o assassinato do jornalista Vladimir Herzog, ocorrido há 30 anos no DOI-Codi em São Paulo, este Observatório dá um passo importante para converter suas convicções numa iniciativa concreta.


Na sede da Procuradoria-Geral da República, em Brasília, o jornalista Mauro Malin, presidente do Instituto Projor, mantenedor dos Observatórios da Imprensa, acompanhado pela advogada Taís Gasparian, entregou ao vice-procurador-geral os documentos para instruir a representação contra o sistema de concessão de canais de rádios e televisões a parlamentares. Você, cidadão, participou de vários programas em que denunciamos esta inconstitucionalidade e esta aberração. Hoje, aqueles programas converteram-se em ação. Em seu benefício.


Passadas três décadas, há muita coisa ainda obscura na prisão, tortura e morte do diretor de Jornalismo da TV Cultura em 25 de outubro de 1975. Vladimir Herzog não foi o único jornalista preso nos meses de setembro e outubro. Não foi o único da equipe da TV Cultura, também não foi o único torturado, mas Vladimir Herzog foi o único assassinado. Mesmo com os arquivos da repressão ainda lacrados é possível formular novas perguntas e com elas procurar novas pistas. Jornalistas têm um compromisso com a busca da verdade.


Esta data está impregnada de símbolos: a primeira reação pública ao assassinato de Herzog deu-se cinco dias depois do seu assassinato, sob a forma de um culto ecumênico. O primeiro protesto contra a violência política desde o AI-5 manifestou-se pacificamente em inédita exibição de convivência espiritual. E foi por causa do assassinato de um jornalista que os brasileiros despertaram para a resistência. Isso não pode ser esquecido.


Herzog foi o protagonista de uma tragédia mas também simboliza um pacto entre imprensa e sociedade para acabar com a tirania. Esta é uma data solene e inspiradora. Mais uma vez voltamos ao passado para evitar repeti-lo.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem