Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

TV EM QUESTãO > TRANSAÇÃO MILIONÁRIA

Katie Couric se transfere para a CBS

Por Marcel Pazzin em 10/04/2006 na edição 376

Após meses de especulação, saiu o veredicto. Katie Couric, há 15 anos apresentadora da revista jornalística Today da rede norte-americana NBC, aceitou a oferta feita pela concorrente CBS e será a nova âncora do telejornal noturno CBS Evening News. O anúncio foi feito pela própria Katie na quarta-feira (5/4) de maneira emocionada e ao vivo no próprio Today. Katie continuará no comando do jornalístico da NBC até o final de maio, quando seu contrato com a atual rede finalmente vence.


‘Depois de escutar o meu coração e a minha intuição, duas coisas que me serviram muito bem no passado, eu decidi deixar o Today‘, disse a jornalista aos telespectadores, também confirmando que o sabor de um novo desafio – aos 49 anos – teve papel fundamental na escolha por um telejornal que há anos tem dificuldades em conquistar audiência. ‘Às vezes, a mudança é uma boa coisa. Muito embora possa ser apavorante sair da sua zona de conforto, também é entusiasmante começar um capítulo novo na sua vida.’


Na nova casa, além de apresentadora e editora-chefe do CBS Evening News, Katie Couric também vai apresentar os especiais jornalísticos no horário nobre, além de atuar como repórter do lendário jornalístico semanal 60 Minutes. ‘É difícil imaginar estar aqui e não ter você junto com a gente. Mas, ao mesmo tempo, estamos empolgados com o fato de que você estará embarcando em um novo desafio’, comentou o também apresentador do Today, Matt Lauer. Em tom emocionado e voz embargada, Katie ainda conseguiu fazer piada com o assunto. Disse que este foi ‘o segredo mais mal guardado dos Estados Unidos recentemente’, referindo-se às especulações e às proporções que o assunto tomou na mídia norte-americana. O segredo foi revelado no dia do 15º aniversário de Katie na bancada do jornalístico da NBC. Destes 15 anos, os últimos dez foram de liderança inabalada na audiência.


Durante o momento emotivo do anúncio da saída da jornalista da NBC, o também apresentador Al Roker, surpreso com a concretização dos rumores, disse: ‘O inferno recém-congelou’. A apresentadora de notícias do Today Ann Curry comentou sobre a importância de Katie como uma espécie de instituição para profissionais e telespectadores. ‘Nossos corações estão pesados porque você deixou uma marca definitiva neste programa e em nós’, disse.


A notícia da saída da jornalista rumo a CBS foi confirmada no fim de março, quando vazou a informação de que a direção do programa Today fizera uma requisição ao departamento de arquivo da NBC para que fossem localizadas imagens antigas de Katie apresentando o Today.


Três candidatas 


A saída de Katie Couric reverberou no alto escalão da National Broadcasting Company. Detentora de um contrato divisor de águas no telejornalismo dos EUA, nos últimos anos Couric recebia algo como 15 milhões de dólares anuais, numa negociação maior que atingiu 65 milhões de dólares – mais do que qualquer outro contrato de jornalista de televisão em toda história.


Segundo o Wall Street Journal, o novo contrato de Couric com a CBS não supera significativamente os valores do atual com a NBC, e valerá por três anos. Em nota oficial, o presidente do grupo NBC Universal, Bob Wright, ressaltou a imagem positiva que Katie deixa na rede de TV que a projetou para a fama nacional. ‘Katie Couric teve um impacto imensamente positivo tanto nesta empresa quanto no público em geral. O trabalho extraordinário dela como jornalista e defensora de assuntos críticos relacionados a pautas de saúde fez a diferença na vida de milhões de telespectadores.’ Wright ainda comentou sobre o vínculo pessoal com a jornalista a quem propôs o megacontrato de 65 milhões de dólares. ‘Eu tive a felicidade de chamar Katie de amiga e de colega e não poderia agradecer a ela mais por tudo que ela trouxe a NBC.’


Jeff Zucker, o executivo-chefe para televisão na NBC Universal, lembrou do início do relacionamento profissional com a jornalista, em 1991, quando ele era diretor-geral do Today. ‘Quando Katie e eu trabalhamos juntos 15 anos atrás, nunca sonhamos que teríamos a sorte de tê-la no Today pelo tempo que a tivemos e que ela seria a apresentadora que passaria mais tempo na função em toda história do programa’, disse. ‘Ela é única e sentiremos sua falta.’ Em outra entrevista, Zucker complementou que havia a intenção da renovação do seu contrato, por parte da NBC. ‘Nós queríamos que ela ficasse. Ela decidiu sair.’


Na primeira semana de abril a NBC trabalhava com três candidatas em potencial para cobrir a vaga de Katie Couric. Na lista de possíveis sucessoras estiveram Campbell Brown, apresentadora das edições de fim de semana do Today; Natalie Morales, âncora do canal de notícias a cabo MSNBC e a mais cotada da lista; e Meredith Vieira, co-apresentadora do feminino matinal The View, da rede ABC, e que também apresenta a versão para syndication (venda agenciada para exibição local) do conhecido Who Want´s to Be a Millionaire. Vieira foi durante anos repórter nacional da rede CBS. Na quinta-feira (6/4), a NBC anunciou formalmente que Meredith Vieira assumirá o posto de Katie.. Ela estréia no Today em setembro.


Pau pra toda obra 


Após 19 anos de NBC, a decisão da jornalista pôs fim a uma das maiores novelas do telejornalismo norte-americano. Desde março de 2004, o telejornal CBS Evening News vinha sendo conduzido em regime interino. Naquele mês, fazia 24 anos que o informativo era apresentado e chefiado pelo emblemático Dan Rather. Entretanto, uma reportagem do próprio Rather para o jornalístico semanal 60 Minutes II mudou completamente a história do telejornal. Na matéria, o jornalista abordou a passagem de George W. Bush pela Guarda Aérea Nacional norte-americana e um suposto tratamento privilegiado que teria recebido.


Numa gafe de grandes proporções, os documentos nos quais Rather se baseou não tiveram autenticidade comprovada e foram considerados levianos pelo governo federal. O equívoco jornalístico resultou no desligamento de quatro produtores e o cancelamento do programa, que era exibido às quartas-feiras. O então presidente da CBS News, Andrew Hayward, deixou a presidência da divisão e foi substituído por Sean McManus, da CBS Sports, que vinha atingindo marcas significativas de audiência e faturamento no seu setor.


Outra conseqüência da reportagem mal apurada foi o ‘convite’ recebido por Rather para se afastar da condução do CBS Evening News, tarefa que desempenhava desde 1981. Abalada, a divisão de jornalismo da rede decidiu por uma solução paliativa até que um novo nome fosse encontrado para assumir o telejornal em caráter definitivo.


O presidente da CBS, Leslie Moonves, chegou a comentar na época que um grupo de jornalistas experientes, porém mais jovens, deveria apresentar o noticiário a fim de atrair uma audiência demograficamente mais desejável para os anunciantes e numericamente superior. A escolha momentânea foi Bob Schieffer, de 68 anos, apresentador do programa político dominical Face The Nation. Sob seu comando, o telejornal tornou-se mais leve, mais espontâneo e o resultado notável foi um aumento nos índices de audiência que há muito não se via por ali.


Tropeçando e caindo para o terceiro lugar desde meados dos 1980 no confronto com ABC e NBC no horário dos telejornais noturnos, o CBS Evening News ganhou novos telespectadores ao longo do 13 meses de Bob Schieffer. Quinze dias atrás, atingiu uma marca histórica para os padrões atuais: chegou a encostar no World News Tonight, da rede ABC. Segundo dados do instituto Nielsen, divulgados no fim de março último, o informativo da CBS teve média de 7,73 milhões de telespectadores, estando a 370 mil do segundo lugar. NBC Nightly News seguiu na liderança, marcou na mesma pesquisa perto de 9 milhões de telespectadores. Em comparação ao mesmo período do ano passado, CBS Evening News foi o único dos telejornais a apresentar aumento nas médias de audiência.


Schieffer nunca escondeu que hoje, aos 69 anos, desejava que sua passagem pelo telejornal noturno da CBS fosse apenas provisória. Com a oficialização da contratação de Katie Couric, Schieffer comemorou. ‘Esse é o trabalho para a Katie. Ela terá idéias novas sobre como fazê-lo e acho que o fará muito bem’, disse à revista New York Observer. ‘Eu não poderia estar mais feliz. Katie e eu somos amigos há anos. Ela será uma contratação sensacional para a CBS News’, disse. ‘Eu acho que iremos adorá-la e ela adorará a nós. Ela é uma pessoa muito boa para ter neste lugar. Ela nos fará um departamento de jornalismo melhor.’


A chegada de Katie Couric à CBS é comemorada também em outros programas da rede. A recente aposentadoria do jornalista Mike Wallace, uma das figurinhas carimbadas do semanal 60 Minutes, foi vista como um abalo na imagem do programa. Aos 87 anos, Wallace era um dos principais repórteres do programa desde a sua concepção, em 1968. Katie Couric irá tomar conta da vaga deixada por Wallace. Ele também está sendo cotada como um novo propulsor do programa de reportagens analíticas e investigativas mais importante da TV norte-americana.


Tapete vermelho


Apesar dos fogos de artifício, nem tudo são rosas no caminho que levará a apresentadora da NBC para seu novo destino na CBS. Após recente controvérsia envolvendo uma reportagem publicada pelo informativo Drudge Report, segundo a qual executivos da rede CBS – cujos nomes não foram mencionados – criticaram a contratação de Katie, agora chegou a vez de um dos pilares da CBS News abominar a novidade – mas, neste caso, fazendo questão de ter seu nome divulgado. Ele é Andy Rooney, um dos pioneiros do programa 60 Minutes, que disse haver um clima de insatisfação dentro da divisão de jornalismo da CBS pela contratação de Katie.


Em entrevista ao programa nacional de rádio Imus In The Morning Rooney declarou, na quarta (5/4), mesmo dia do anúncio da novidade, que é pessimista quanto ao futuro. ‘Não estou entusiasmado com isso. Eu acho que todos gostam de Katie Couric, veja bem, como você pode não gostar dela? Mas, eu não conheço ninguém dentro da CBS News que esteja satisfeito com a sua ida para lá.’


No mesmo dia, a declaração de Rooney acabou neutralizada por outra, do diretor do 60 Minutes. Jeff Fager fez questão de salientar que o nome de Couric há anos era cogitado para integrar a equipe do programa, basicamente por suas habilidades no trato de entrevistas de forte impacto. ‘Não existem muitas pessoas nesse ramo que consigam conduzir uma entrevista tão bem quanto ela. Não é à toa que Don Hewitt [criador do 60 Minutes] estava atrás dela há anos, para estar neste programa, e é empolgante que isso finalmente vai acontecer’, disse.


O diretor do CBS Evening News, Rome Hartman, vai na mesma linha. ‘Ela tem muitas idéias interessantes sobre como tratar as notícias e pode fazer um telejornal mais vivo e relevante’, disse, ao jornal Los Angeles Times.


Para os presidentes da CBS e CBS News, a chegada de Couric ao elenco jornalístico da rede tem ares de grande evento. Leslie Moonves e Sean McManus distribuíram comunicado interno no qual compararam a nova contratação aos principais produtos da rede. ‘É um evento significativo, da sua maneira, como a volta do torneio esportivo NFL ou as estréias de CSI e Survivor.’

******

Jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem