Sábado, 15 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

TV EM QUESTãO >

Novas mudanças na ABC

Por Marcel Pazzin em 30/05/2006 na edição 383

Situações desesperadoras exigem medidas desesperadas. Esta parece ser a filosofia atual da divisão de jornalismo da rede ABC, dos Estados Unidos. Apenas quatro meses após a reformulação do telejornal noturno World News Tonight – e uma ligeira queda para terceiro lugar entre os noticiários da noite –, a rede anunciou novo apresentador e editor-chefe. O escolhido foi o jornalista Charles Gibson, co-apresentador da revista matinal Good Morning América, que estreou na segunda-feira 29. Gibson permanecerá em jornada dupla até 30 de junho, podendo ser visto de manhã e à noite.

A ABC News terá assim tempo suficiente para escolher um substituto para sua vaga no Good Morning America, ao lado de Diane Sawyer. ‘Estou comovido em aceitar esta nova missão’, disse Gibson logo após o anúncio feito no dia 23 em Nova York pelo presidente da ABC News, David Westin. ‘Já testemunhei em primeira mão a garra e a determinação de cada um na equipe do World News Tonight, e estou ansioso para integrar esse time extraordinário e a ajudar esse programa a começar um capítulo novo’. Westin ressaltou a familiaridade do público com Gibson, que já apresentava o programa matinal há pelo menos 19 anos. ‘Charlie é um dos mais distintos jornalistas na televisão, grande comunicador, um profissional completo e uma presença conhecida’.

Gibson assume a bancada do telejornal no lugar da dupla Bob Woodruff e Elizabeth Vargas, que substituíra em janeiro o âncora Peter Jennings, morto em agosto do ano passado. Em janeiro, o telejornal já perdera o apresentador Bob Woodruff, gravemente ferido num ataque a bomba durante reportagem no Iraque e até hoje não se recuperou. Segundo Westin, a nomeação de Gibson permitirá que Woodruff se recupere até ter condições de reassumir suas funções no jornalismo da ABC. ‘Todos estamos aguardando por esse dia, mas o prezo estará de acordo com o calendário de Bob, não com o nosso’.

Elizabeth Vargas anunciou recentemente uma segunda gravidez e uma licença-maternidade que deve começar em setembro. Com a entrada de Gibson no WNT, a âncora será co-apresentadora do semanal 20/20, além de apresentar especiais no horário nobre da ABC. ‘Esse noticiário precisa de alguém que possa dar 150%, todos os dias’, disse, em nota oficial. ‘E não estou em posição que permita isso agora; em Charlie, esse telejornal e essa divisão de jornalismo têm um maravilhoso e respeitado líder’.

Surpresa

O anúncio da promoção de Gibson veio logo após o telejornal ter caído brevemente para terceiro lugar na audiência, cedendo a medalha de prata ao concorrente CBS Evening News por margem de apenas 60 mil telespectadores segundo a medição nacional do Instituto Nielsen na semana de 12 de maio. Segundo a ABC, na semana do dia 15, o World News Tonight retomou a posição e viu-se sem ameaças no segundo lugar, com 7,71 milhões de telespectadores – 510 mil acima da CBS. Para a também apresentadora do matinal Good Morning America, Diane Sawyer, as expectativas com relação às mudanças na ABC News são positivas. ‘Sei que Elizabeth vai realizar grandes reportagens no horário nobre, como ela sempre fez, e Charlie será maravilhoso no World News Tonight: estarei assistindo todas as noites’.

Charles Gibson totalizou 19 anos à frente da revista matinal da ABC em dois momentos. O primeiro, de 1987 a 1998. O retorno ao GMA aconteceu no ano seguinte, a convite da ABC News, para revigorar o programa ante o líder Today da NBC. Estão no seu histórico pontos altos como entrevistas exclusivas com os sete mais recentes presidentes americanos, além de líderes mundiais como Kofi Annan, Yaser Arafat, Nelson Mandela e Tony Blair. Gibson tem currículo com mais de 40 anos de jornalismo, os últimos 31 pela American Broadcasting Company, onde está desde 1975. O jornalista também foi apresentador titular do jornalístico semanal Primetime Live e substituto eventual na condução do diário Nightline. Durante o processo de sucessão de Peter Jennings, Gibson foi considerado para o World News Tonight, mas não conseguiu acordo com a ABC.

A mudança repentina no principal telejornal da rede pegou de surpresa a mídia e o público americanos – já que mudanças de apresentadores, editores e diretores de produtos jornalísticos são anunciadas antecipadamente. Sensação parecida tiveram no Brasil os telespectadores do Jornal da Band quando, em 10 de fevereiro, o âncora Carlos Nascimento declarou que deixava a TV Bandeirantes para trabalhar no SBT, alegando ‘falta de estrutura’ no telejornal que apresentava. Na segunda-feira 13 de fevereiro, o jornalista já atuava pela rede de Silvio Santos. A saída para a Bandeirantes foi promover os comentaristas Ricardo Boechat e Joelmir Betting a apresentadores do telejornal, com Mariana Ferrão, que ganhou mais tempo na bancada.

******

Jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem