Quinta-feira, 21 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

TV EM QUESTãO > MUDANÇA DE HORÁRIO

Observatório na TV Cultura,
agora às 23 horas

Por Alberto Dines em 04/07/2005 na edição 336

A TV Cultura está mudando a sua grade e resolveu criar uma faixa de programas às 22h durante a semana. Às terças, a partir de 5/7, terá Rolando Boldrin.


Por isso, o Observatório da Imprensa, depois de praticamente sete anos no horário das 22h30, será atrasado para as 23h na rede de emissoras afiliadas à TV-Cultura.


Continuará às 22h30, ao vivo, pela TVE e suas afiliadas.


Este Observador, mesmo que não fosse editor-responsável e apresentador do Observatório pela TV, só poderia lamentar o racha na Rede Pública de TV.


O fim da simultaneidade sinaliza para uma fratura no projeto de entrosamento entre as duas redes públicas da TV brasileira que, mesmo diferenciadas pelos compromissos estatutários, perseguem o mesmo projeto cultural. Má notícia para aqueles que acreditavam numa rede alternativa de televisão suficientemente forte para oferecer opções menos comerciais e mais qualificadas.


Não cabe a este Observatório fazer reparos à mudança de estratégia de uma instituição com as responsabilidades da TV Cultura. O programa foi lançado pela TV E há sete anos e quase imediatamente acolhido na grade da Rede Cultura, um dos poucos (junto com o Roda Viva), transmitido simultaneamente, ao vivo.


Boa sorte, Cultura!

Todos os comentários

  1. Comentou em 11/07/2005 Mario Alberto Maia Filho

    Fico triste com esta falta de sincronia que reina no contexto da tv pública, principalmente ,quando afeta um programa como o observatório da imprensa, que discute fortemente e com censo crítico, o papel da imprensa , colocando o dito quarto poder na cadeira da auto avaliação, coisa difícil de acontecer hoje dentro do contexto da mídia, que pensa poder tudo.

    Neste instante, onde se cultua nos meios de comunicação a produção e divulgação de porcarias, seria preciso que os meios midiáticos mais sérios e competentes ,soubessem ocupar este momento de pobreza mental, mas ,pelo contrário, buscam o divórcio ,o cada um por si ,e quem perde é a sociedade carente de ‘agoras’ para o fortalecimento da discussão , fugindo desta forma do mundo babaca e estúpido que tentam enfiar garganta abaixo.

    Me parece também que a CULTURA assume a postura paulista, ‘se eu sou o centro do Brasil não devo nada a ninguém, quem quiser me siga’. Não é éste o caminho.

  2. Comentou em 08/07/2005 Roseli B. Torres

    Mensagem enviada à TV Cultura, hoje, 8/jul/2005:

    Prezado/a  Senhor/a
    Como assídua espectadora do ‘Observatório da Imprensa’, solicito que o
    programa volte a ser exibido no seu horário habitual, por ser realizado em
    rede e ao vivo. Acredito que poucos programas façam uma reflexão tão boa e
    oportuna do papel da imprensa em nosso país.
    Atenciosamente,
    Roseli B. Torres
    R. Macaraí, 111 – Santa Odila
    13045-515 – Campinas – SP

     

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem