Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1012
Menu

ENTRE ASPAS >

Santo Ibope!

Por Fernando Schweitzer em 21/10/2008 na edição 508

Muito se fala sobre a qualidade na TV, seja em que esfera for, com o único ícone de tal mérito de discussão em blogs sobre TV, sítios de relacionamento. Existem tópicos de debate, enquetes de opinião, o que mostra que, como o futebol, a TV é também fonte de discussões acaloradas. E volta e meia um novo tufão tumultua os índices de audiência na TV de sua estática conjuntura.

A via de regra do Ibope teve forte alteração nestes dias recentes devido à ampla cobertura que a Record destinou ao caso do seqüestro em Santo André. Embora sempre tenham muitos relutância ainda no país vários especialistas em TV ou não, em citar como jornalismo de primazia e qualidade.

Tivemos, por exemplo, na sexta-feira (17/10), o SP Record batendo recorde com uma média de 17 pontos e picos de 22. O jornal ficou por aproximadamente 40 minutos – não consecutivos – à frente da Globo que exibia as novelas Negócio da China e Três Irmãs, que tiveram índices abaixo dos 20 pontos em vários momentos. O Jornal da Record também conseguiu ofuscar a audiência do Jornal Nacional. Enquanto a emissora do bispo Edir Macedo marcou 15 pontos, a Globo obteve 32 pontos.

Desnorteio de rumo desenfreado

Que a sociedade do espetáculo é o grande fenômeno da sociedade atual, não podemos mais negar. E o reflexo indubitável disso foi o que houve esta semana. Hoje em Dia, exibido na manhã de sábado (18/10), registrou a melhor média de audiência desde a estréia, no dia 22 de agosto de 2005. O que vem mostrar que, mesmo fora de seu local de origem, o noticioso sensacional tem respaldo social.

A revista eletrônica das manhãs da Record abordou o seqüestro da jovem Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, com direito a entrevistas exclusivas. O seqüestro acabou de forma trágica e a garota foi baleada pelo ex-namorado Lindemberg Alves, de 22 anos, após 100 horas de negociações, em Santo André, no ABC, e está internada no Centro Hospitalar Santo André. Segundo dados preliminares, na faixa das 9h40 às 13h, a emissora obteve 14 pontos de média e 17 de pico, garantindo a liderança isolada. No mesmo horário de exibição, a Globo registrou 11 pontos de média e o SBT 8, que liderou com a pequena Maisa as três semanas anteriores.

As pessoas consomem coisas muitas vezes por motivos aparentemente irracionais. Mas não deveria ser de se estranhar que em um programa de entretenimento se abordem as coisas ou acontecimentos. O que ocorre, e é de se espantar, é que um programa leve quase que sua totalidade na busca por repercussão e telespectadores um caso como este de Santo André, em pleno sábado de manhã.

Que uma emissora tenha um perfil assim ou assado é plausível. Cada cabeça, uma sentença. Mas o desenfreado desnorteio de rumo em busca de altos índices está fazendo com que a Record, ao invés de se consolidar como opção, vire um alvo fácil e também auxilie seus rivais em uma retórica contra uma possível homogeinização das audiências da TV brasileira.

******

Ator, diretor teatral, cantor, escritor e jornalista, Florianópolis, SC

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem