Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

TV EM QUESTãO > VIDEODOCUMENTÁRIO

Uruguai, a alegria fura bloqueios

Por Elza Romita em 11/01/2005 na edição 311

Como tem sido a cobertura jornalística sobre a América Latina na mídia eletrônica brasileira? Fora alguns poucos fatos, as televisões, de um modo geral, praticamente ignoram o que se passa em redor do país. As imagens são geradas de canais internacionais como a CNN e não raras vezes os textos informativos são meras reproduções do que foi apresentado em inglês ou espanhol.

Alguns editores partem do princípio segundo o qual notícias sobre o continente só interessam a partir de um determinado número de mortes. Não é preciso ser nenhum analista midiático para chegar à conclusão de que a opinião pública é a mais prejudicada, pois não recebe a informação sobre acontecimentos relevantes e que poderão, inclusive, ter influência no dia-a-dia do próprio telespectador.

Numa tentativa de passar por cima deste contexto rotineiro, os jornalistas Mário Augusto Jakobskind e Maria Luiza Franco realizaram um vídeodocumentário intitulado Está chegando a alegria, sobre a recente eleição presidencial uruguaia, que deu a vitória ao candidato de esquerda, Tabaré Vázquez. . O vídeodocumentário foi apresentado pela primeira vez no Brasil no auditório do Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e será mostrado, nos próximos dias, em 60 municípios pelo circuito das TVs comunitárias.

A produção do trabalho foi possível com o apoio do Sindipetro-RJ, da Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet), do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal Fluminense (Sintuff), da Rádio Centenario de Montevidéo e do diário uruguaio La Juventud.

Noticiário manipulado

O documentário faz uma retrospectiva dos últimos anos da história política do Uruguai e remete à discussão sobre a integração latino-americana. Para Mario Augusto Jakobskind e Maria Luiza Franco, o objetivo principal da reportagem é fazer uma reflexão sobre a virada política ocorrida no Uruguai e que, segundo eles, terá reflexos em toda da a América Latina.

Outro ponto que os realizadores do vídeodocumentário assinalam é o relativo à memória. Segundo eles, para se entender o momento atual no continente latino-americano é necessário lembrar fatos e protagonistas de momentos históricos relevantes. É o que acontece em Está chegando a alegria.

Para que os uruguaios elegessem um candidato de esquerda, por mais que o escolhido tenha feito concessões programáticas, como explicam alguns entrevistados, houve um passado de fatos que moveram todo o processo até o momento atual da virada histórica que resultou na vitória da coligação de esquerda Encontro Progressista-Frente Ampla-Nova Maioria – e a conseqüente derrota de dois partidos oligárquicos tradicionais, o Blanco e o Colorado, que elegeram presidentes durante 173 anos consecutivos.

O vídeodocumentário de 17’53′ destaca, também, a integração latino-americana. Como resgate da memória é apresentado um discurso de Ernesto Che Guevara no plenário das Nações Unidas, em 1964, sobre o tema da integração do continente.

É o caso de se perguntar: por que motivo as televisões brasileiras simplesmente omitem do seu noticiário diário o continente latino-americano, salvo em alguns poucos momentos? Por que não se investir em fontes próprias, deixando de lado, como versão única, canais de TV comprometidos com determinados interesses econômicos e estratégicos? No caso de isso ser feito, sem dúvida a qualidade da informação será contemplada. Ou, então, a prioridade continuará sempre sendo dada ao noticiário manipulado e que atende a óbvios interesses econômicos dos grandes centros.

******

Jornalista e professora

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem