Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

VIOLêNCIA CONTRA JORNALISTAS > Mapa das execuções

Dezesseis assassinatos em quatro anos

Por Carlos Castilho em 11/08/2015 na edição 863

O radialista cearense Gleydson Carvalho tornou-se o décimo sexto jornalista a ser assassinado no Brasil desde 2011, transformando o Ceará no estado mais perigoso para o exercício da profissão depois do Rio de Janeiro.

Gleydson foi morto no estúdio da rádio onde trabalhava, no dia 6 de agosto, na cidade litorânea de Camocin, a 379 quilômetros à oeste de Fortaleza. Os dois assassinos invadiram a emissora, imobilizaram os funcionários e dispararam quase 10 tiros contra o jornalista, conhecido no Ceará por suas denúncias de corrupção envolvendo políticos do interior do estado. Até o dia 10 de agosto, nenhum dos matadores havia sido preso.jornalistasmortos

Os assassinatos de jornalistas ocorrem em todo o território brasileiro, com destaque para o Rio de Janeiro, onde dados da organização Repórteres Sem Fronteiras apontam cinco execuções nos últimos quatro anos. No Ceará, o segundo estado com mais vitimas entre jornalistas registrou três assassinatos.

Um infográfico produzido pelo site Volt Data Lab localiza os assassinatos de jornalistas em todas as regiões do Brasil. Você pode identificar o nome do profissional assassinado, ano da morte e empresa onde ele trabalhava.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem