Crítica diária | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Sábado, 18 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

ENTRE ASPAS > FOLHA DE S. PAULO

Crítica diária

Por Mário Magalhães em 09/10/2007 na edição 454

2/10/07

Quando o painel é do leitor

O vibrante Painel do Leitor de hoje é um retrato do que ocorre quando a seção é preservada de celebridades e seus assessores. Quanta diferença com as edições tomadas por ‘outros lados’ que deveriam sair em outros espaços… O jornal fez muito bem em publicar o artigo de Luciano Huck ontem, sobre o assalto que sofreu, e as mensagens dos leitores hoje. Quanto mais plurais forem as cartas, melhor.

O debate segue, espera-se, amanhã, em um Painel do Leitor à altura do nome.

Mianmar?

A edição São Paulo/DF da Folha (concluída às 21h56, bem mais cedo que de costume) não trouxe uma só linha sobre os dramáticos dias da antiga Birmânia.

Na edição Nacional (fechada às 20h45) havia um texto em três colunas. Caiu na edição posterior para a entrada da reportagem ‘Che Guevara é mais herói do que assassino, diz biógrafo americano’ (pág. A14).

Também foi introduzido o título ‘Calouro: Chávez lança CD musical em programa’.

E mantida a retranca ‘Britney perde guarda de filhos para ex-marido’.

Valerioduto mineiro?

Não encontrei reportagem sobre o valerioduto tucano na edição de hoje.

Pergunta a Lula

O presidente da República defendeu ontem o jornalismo econômico ‘livre e plural’ (‘Imprensa: Leitor é o grande fiscal da liberdade e independência, diz Lula’, pág. A4).

Não faltarão oportunidades para Lula ser indagado sobre a pretensão da Comissão de Valores Mobiliários de interferir na atividade jornalística.

Efemérides e jornalismo

A reportagem ‘Afastado há 15 anos, Collor nega acesso a seus arquivos’ (pág. A11) é um bom exemplo de como se pode evitar registro protocolar de efemérides e produzir bom jornalismo a partir de ganchos como datas redondas.

Hoje faz 15 anos que Collor deixou a Presidência.

Está valendo

A Folha deveria estimular o debate legal e cultural sobre a proibição do uso de gerúndio pelo governador do DF, o gerundicida José Roberto Arruda.

O Estado e o Globo deram mais espaço à excentricidade.

40 anos nesta noite

Está errada a data da morte de Che Guevara no texto da pág. A14. Ele não foi morto em 8 de outubro de 1967. Como a historiografia comprova, a data correta é 9 de outubro.

Furo

O furo da Folha rendeu a manchete ‘Aeronáutica admite erros e indicia 5 por acidente da Gol’. Mais uma vez, o jornal sai na frente com informações sobre a tragédia do ano passado.

Sobrou para os controladores. Os oficiais da FAB, responsáveis pelo sistema, incluindo a formação e a escalação dos controladores, não foram indiciados.

Forfait

Darei palestra amanhã no Centro Universitário Barão de Mauá, em Ribeirão Preto.

Depois de amanhã, conversarei com estudantes da PUC-Rio.

Nesses dias, esta crítica não circulará.

1/10/07

Forfait

O ombudsman participa hoje do seminário ‘O jornalismo do futuro e o futuro do jornalismo’, promovido pela revista ‘Imprensa’, no Rio de Janeiro. Por esse motivo, não haverá crítica diária.’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem