Sábado, 24 de Agosto de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1051
Menu

VOZ DOS OUVIDORES >

Mara Gama

07/04/2009 na edição 532

‘O leitor Rodrigo escreveu para a ombudsman para apontar um problema básico de navegação no conteúdo de Esporte.

‘Gostaria de registrar minha insatisfação quanto a forma como são apresentadas as notícias de esporte. Costumo acompanhar as notícias do meu time clicando sobre o escudo do mesmo na página inicial do UOL. Surge então a página do time com as manchetes relacionadas. O que irrita é que em cada matéria que clico sou redirecionado para uma página de um parceiro diferente (Jornal dos Sports, Justiça Desportiva, TV interativa, máquina do esporte etc) e não consigo ter uma sequência na leitura das matérias.

Leio a de um site, tenho que clicar no botão voltar do meu browser para voltar ao índice e selecionar outra matéria que provavelmente irá me redirecionar para outro site parceiro, visto que são poucas as matérias que não são de sites parceiros’.

Ter uma enorme quantidade de parceiros é um dos diferenciais do UOL. E também um complicador para a navegação interna do portal. Como organizar conteúdos de diversas fontes e ao mesmo tempo proporcionar ao internauta um ambiente confortável e eficaz para a leitura?

Esta é a pergunta que deve ser continuamente feita por quem estuda e deve manter viva a arquitetura do site.

No UOL, a regra geral é abrir em nova janela os conteúdos que tenham templates diferentes – páginas de sites parceiros ou de estações diversas. A idéia é que se mantenha aberta a página ‘mãe’ da navegação para que o internauta não se perca. As páginas citadas pelo leitor deveriam se adequar a esta política geral, portanto. A Redação já foi alertada e deve providenciar a alteração, que requer a participação técnica dos parceiros.

A política dos links em novas janelas tem também seus críticos. O editor de Tecnologia, Francisco Madureira, por exemplo, prefere o uso dos links simples.

‘Na minha visão, o uso do recurso que força o navegador a abrir uma nova janela prejudica muito a navegação dentro do próprio UOL, para parceiros e até para sites externos. Causa a impressão de erro para quem tem bloqueador de pop-up ativado e ignora um botão que existe desde a versão 1.0 do Netscape: o Voltar. Se o internauta quer manter sua página de origem aberta, pode abrir o link em outra aba com um simples Ctrl + clique’.

A orientação serve para os navegadores que usam abas. O Internet Explorer 6.0, por exemplo, não usa abas. E ainda há muitos usuários que utilizam este browser.

No momento defendo que o UOL mantenha a política vigente para que o internauta não se perca. Pode ser que existam ou sejam inventadas outras soluções melhores.

Os leitores do blog estão convidados a palpitar sobre o assunto por aqui. Para você, qual a forma de navegação mais confortável?

***

G-20 em Londres (1/4/09)

A leitora Fabiana critica a organização das informações sobre a cúpula do G20 no UOL.

‘Escrevo para reclamar do tratamento dado pelo UOL à Cúpula do G20, em Londres. Em um momento de crise econômica grave e distúrbios ao redor do mundo, esperava um material de maior qualidade por parte do portal. Esta reunião mereceria um site especial justamente por todos os principais líderes dos países que comandam a economia mundial estarem em Londres, ser a primeira viagem para a Europa de Barack Obama e ainda contar com a presença do presidente brasileiro. Não encontrei, no UOL Notícias, um espaço que reunisse todas as notícias sobre o assunto, os vídeos, as fotos, a opinião dos colunistas. Acho que faltou planejamento’.

Acho que há o que ler, ver e assistir no UOL sobre a reunião, mas concordo com a internauta sobre a falta de organização do material e o desconforto que esta desorganização significa para o leitor.

E acho que o problema é recorrente. O UOL tem dificuldade de organizar a navegação de sites quentes. Não há uma página âncora ou um bloco de links que seja carregado em todas as páginas de forma a deixar sempre à disposição um menu de opções sobre o assunto.

Nesta quarta, 1 de abril, as 22h, por exemplo, a foto dos participantes do encontro na home page do UOL conduzia a um álbum de fotos, que na legenda conduzia a um vídeo, que na legenda conduz a um infográfico e à home page de UOL Notícias. Não há opção de navegação diferente.

Aparentemente não se planeja o roteiro de leitura que será implicitamente proposto pelos links. Este tipo de decisão deveria fazer parte do planejamento editorial e gráfico. Não pode ser incidental.

Também há um problema de escala de imagem nas unidades de informação. Veja as imagens da navegação ‘proposta’ pelos links do UOL.

É um esforço ler os textos do infográfico. Há muitos dados, imagens, tabelas e textos. Não dá para entender por que estes gráficos espremem tanta informação com letras tão pequenas numa página em que sobra tanto branco do lado.

Na cobertura propriamente dita, foi boa a iniciativa de editar comentários dos colunistas Luiz Felipe de Alencastro e Clovis Rossi sobre a reunião. Uma pena que as imagens de protestos sirvam apenas para ilustrar a matéria, ‘cobrindo’ de imagem as falas dos colunistas ou do repórter.

O vídeo começa com imagens de manifestantes protestando em Londres e não diz uma só vez quais são os motivos dos protestos, as palavras de ordem, quem está protestando, se são muitos ou poucos os manifestantes. A notícia quente que se vê no vídeo passa ao largo da reportagem.’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem