Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

VOZ DOS OUVIDORES > FOLHA DE S. PAULO

Mário Magalhães

20/11/2007 na edição 460

‘De cada 100 cm de texto do `Painel do Leitor´ no trimestre agosto-outubro, 25 cm foram subtraídos para autoridades, personalidades e assessores contestarem notícias e opiniões. Foi disso que eu tratei na semana passada, indagando: ´Caro leitor: esse Painel é mesmo seu?´. A Secretaria de Redação da Folha respondeu que não mudará a seção de cartas. Seguem mensagens de ‘leitores comuns` que me escreveram sobre o ´PL´.

´O ´Painel do Leitor` continua sendo do leitor, apesar de reduzido. É que eu primeiro leio o título e quem escreveu. Se for assessor disso ou daquilo, se for de órgão público ou de político, simplesmente não leio. Eu perco com isso, mas o jornal também perde. Pode chegar o dia que eu não tenha mais interesse em assinar ou acessar o jornal.`

JOSÉ IVO GRETTER (Joinville, SC)

´Gostaria de fazer uma sugestão. Todas as cartas que não fossem de leitores ´anônimos` passariam a ser publicadas na edição on-line. O ´PL´, se já é uma coluna muito lida, seria mais ainda. E as cartas editadas na edição on-line teriam leitores garantidos como o autor da carta, seus assessores etc. Talvez passasse a ser a parte menos lida da Folha, e o ´PL` sairia ainda mais vitorioso em termos de ´audiência´, ou melhor, de leitura.`

WILSON GONSALEZ (Garça, SP)

´Existem dois tipos de leitores: o leitor e o ´leitor´. Considero leitores pessoas como eu, que compram o jornal diariamente, lêem ou passam a vista em todas as seções, que sentem afinidade com o jornal […]. Considero ´leitores` aqueles que só sabem da publicação através dos recortes de assuntos que lhes dizem respeito, que lhes são passados pelos seus assessores.`

´[…] Quando não concordarem com o que foi escrito, as autoridades devem ter um outro espaço para resposta, inclusive, em alguns casos, ´no mesmo local e com o mesmo destaque´. Caso a Secretaria de Redação insista no nome, pode criar um novo espaço: Painel do ´leitor´, ou melhor, Painel do ´leitor 1´, já que o 2 certamente seria reservado a pessoas como eu.`

HELIO DE AZEVEDO (Rio de Janeiro, RJ)

´A resposta à pergunta do ombudsman deverá ser, sob o meu ponto de vista, não. E não é mesmo. […] A resposta da Redação foi desrespeitosa face ao ombudsman e aos leitores da Folha, por não ter sequer aventado a possibilidade de conceder aos grandes e ilustres personagens de nosso país um outro ´Painel do Leitor´: o ´Painel dos Leitores Famosos´.`

MARLY DENISE BIONDI (Campinas, SP)

´A afirmação [da Redação] ´A Folha não quer dividir os leitores em duas categorias, as autoridades e o leitor comum` peca por fugir à realidade; pode até não querer, mas a verdade é que divide. Quanto à (pseudo) solução de usar a Folha Online, é equivalente a eu ir à loja Garbo do meu bairro para comprar camisa, e o vendedor me encaminhar para a loja Colombo de outro bairro para comprar o mesmo tipo de camisa.`

JOSÉ MARIA PACHECO DE SOUZA (São Paulo, SP)

´Que tal dividir ao meio a pág. A3, haja vista que muitos leitores, muitas vezes, têm opiniões mais valiosas do que alguns famosos da seção ´Tendências/Debates´? Assim, os Vips, de maneira idêntica aos leitores, aprenderiam a exercitar a concisão.` ÂNGELA LUIZA S. BONACCI (São Paulo, SP)

´Sugiro que seja criada uma outra seção, intitulada ´Direito de Resposta´, em que quem for ofendido ou quiser desmentir alguma notícia, e não apenas comentá-la, poderá escrever. Assim, o sr. Adilson Laranjeira e outros aspones não tomarão o espaço da plebe com suas caudalosas e freqüentes cartas.`

CARLOS BRISOLA MARCONDES (Florianópolis, SC)

´Existem privilégios e até proteção a determinadas pessoas. Exemplos: o sr. Adilson Laranjeira, assessor de imprensa de Paulo Maluf, é um que não tem material recusado. É só aparecer qualquer notícia desabonadora sobre Maluf (que não são poucas), lá vem ele com a resposta e a publicação garantida pela Folha. O sr. Sarney é um que é protegido -já escrevi diversas vezes sobre esse senhor e nunca tive o prazer de ver [a carta] publicada.`

JOÃO CARLOS GONZALEZ (São Paulo, SP)

´Sendo um dos podados recentes do ´PL´, concordo plenamente com a criação da seção de direito de resposta. A alegada falta de espaço é difícil de aceitar, depois de ver pelo menos oito páginas inteiras de propaganda da própria Folha na tal edição recorde (de páginas de publicidade) do sábado retrasado.`

MARCOS LEITE DE SOUZA (Carapicuíba, SP)

´Minha sugestão é que a Folha assuma que trata de forma diferenciada as cartas de leitores considerados ilustres e as cartas dos leitores comuns. Para isso, recomendo a utilização do título do clássico da literatura/sociologia brasileira ´Casa-Grande & Senzala´, de Gilberto Freyre.`

´A apresentação das cartas dos leitores poderia ser dividida da seguinte forma: carta de presidentes de empresas, políticos, atores e outras ´personalidades` ficariam na seção ´casa-grande´; cartas de servidores públicos, donas-de-casa, comerciantes e outras ´nulidades` iriam para a seção ´senzala´. Já que a sociedade brasileira também é dividida assim, por que não assumir isso?`

TEREZA DA SILVA (Nova Friburgo, RJ)

´O que me salta aos olhos é a capacidade da Redação de fugir à resposta. Essa prática de responder o que não foi perguntado como forma de fugir de uma pergunta que não tem resposta é a técnica mais usada por políticos e canastrões no Brasil.`

ANDRÉ LOPES (Chicago, EUA)

´Não é de hoje que o espaço do ´PL` é usado para outras finalidades. Governistas e oposicionistas, corruptos declarados, Vips e dirigentes do terceiro setor têm espaço garantido, para muitas vezes justificarem seus deslizes. Em relação ao espaço que eles deveriam ocupar, seria um específico junto às matérias, tipo direito de resposta ou na coluna ´Outro lado´. E, para os corruptos declarados, a lata de lixo.`

JOSÉ SINÉSIO DE MORAIS (São Paulo, SP)

´Uma situação curiosa parece sempre estar em meio a essa pendenga: o ´PL` não representa a Folha, mas é ele que expressa os que lêem o jornal, por isso é tão disputado.

Quem aparece na coluna fica em evidência. Mesmo os ´afamados` […] querem manter esse precioso destaque, nem que para isso tenham que excluir os leitores ´comuns´, legítimos donos desse pedaço disputadíssimo.`

´Ficar em evidência, sob a mira dos leitores, é a questão máxima para muitos. Se o ´PL` editasse fotos, minha nossa, a situação estaria ainda mais descontrolada.`

DORALICE ARAÚJO (Curitiba, PR)

´Esse comportamento não é privilégio ou exclusividade da Folha. Revistas e jornais, regra geral, utilizam essas seções mais para se autopromoverem. Quando os leitores comuns e pobres mortais lhes apontam tropeços graves, raramente ou nunca publicam [as mensagens].`

STILIANOS VICÓPULOS (Belo Horizonte, MG)’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem