Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

VOZ DOS OUVIDORES > iG

Mario Vitor Santos

12/02/2008 na edição 472

‘A respeito da nota publicada abaixo, sobre o desaparecimento ou não da febre amarela no noticiário do iG, a leitora Elenice Oliveira envia uma crítica, não à Redação do iG, mas a este ombudsman, por ter assumido um erro cometido em sua primeira observação. Segue a mensagem da leitora:

´Não concordo com um trecho de sua resposta à editora-chefe, ´este ombudsman estava errado´. Errado você? Não use mais esta palavra. Sugiro: ´a editora tem razão, houve um equívoco de minha parte quanto à avaliação. Agradeço (…) mas mantenho o teor alarmista.´`

´Não existe erro parcial. E tem mais. No caso de Firmino Barbosa, a Mariana Castro não respondeu, ficou caladinha – ela faz seleção do que deve responder ao Ombudsman? Ela está em situação permanente de erro. Mario, eu entendo que o senhor ao escrever que errou está dando exemplo ao pessoal do iG, que nunca reconhece que erra, mas o senhor é o símbolo do jornalista que auxilia para o aprimoramento das informações do site, e é nosso representante (graças a Deus), portanto a palavra errei não cabe. Não é arrogância. É proteção à confiança que temos no senhor. Você é uma referência intelectual e um apoio dos leitores, se você escreve que erra, acaba a credibilidade. Por favor, quero sua resposta sobre o assunto, mas não aceito que você escreva que errou. Aliás acho que você deve consertar, não ficou bem está feio. Essa sua timidez me mata.´

Elenice Oliveira

Em resposta, vale ressaltar que a omissão apontada pela jornalista Mariana Castro, editora-chefe do Último Segundo, ocorreu de fato e o ombudsman desculpa-se. O assunto mereceu destaque na capa do iG durante um certo tempo no dia 1º, véspera da publicação da nota em que este ombudsman dizia que ´o assunto vai saindo das manchetes e das primeiras páginas.

Essa conclusão geral, no entanto, permanece válida. O tema de fato vai desaparecendo das manchetes e das capas, inclusive do iG, sem que os veículos realizem a devida avaliação em relação a seus exageros durante a cobertura, que levaram a pânico, corrida aos postos e vacinação desnecessária. Até agora, 43 pessoas tiveram que ser tratadas de males provocados pela reação à vacina, e há suspeita de que três pessoas tenham morrido por essa razão. De qualquer forma, o ombudsman deveria ter registrado que o iG dera destaque ao assunto com título na capa: ´Febre amarela – Mulher com suspeita de reação à vacina morre em SP´

***

Leitores atentos (7/2/08)

Durante o feriado de Carnaval, este ombudsman recebeu alguns e-mails e comentários de internautas a respeito do conteúdo do iG. As críticas envolvem decisões editoriais, erros de português, erros de informação e problemas na trasmissão de vídeos durante a cobertura da festa. Veja abaixo as mensagens:

Ofensa

´Confira a home do iG nesta segunda de carnaval, às 13:45. Não vou nem entrar no mérito do Pato. Deixa ele pra lá. Mas quem foi que escreveu ´ofenças` a Hamilton na home do iG?´

Letícia Sallorenzo

Sheilas

´Na página de carnaval intitulada Belas Famosas enfeitam os camarotes da Sapucaí (link já corrigido), uma foto da linda dançarina Sheila, no entanto, a foto é da loira Sheilla Mello e não da morena Scheila Carvalho como descrito.´

Sandro Senne

Sexo

´É meio esquisito comentar sobre o tapa sexo de uma desinibida que apresentou-se no sambódromo. O IG destacou a foto com o destaque de que foi o menor tapa sexo exibido em todos os carnavais. O que achei interessante é que a Escola de Samba foi punida pelo regulamento da Liga das Escolas de Samba do Rio porque a mulher veio com a genitália à mostra. A Liga das Escolas de Samba cumpre à risca seu Regulamento. E o IG como fica diante de seu Manual de Redação ao publicar a foto que rendeu perda de pontos à Escola? Está impossível aguentar o festival de bundas e peitos. É muita apelação, está parecendo um insulto. É inconcebível o que está sendo publicado todos os dias.´

Elenice Oliveira

Espectador frustrado

´Incrível. Toda vez que tento acessar os vídeos do Carnaval em Salvador, sempre a página dá erro. Para que transmite ao vivo se não conseguimos assistir?´

Thiago

Fala o Último Segundo

A editora-chefe do Último Segundo, Mariana Castro, envia uma mensagem em que questiona a crítica feita neste blog à cobertura do iG no caso da febre amarela. Veja abaixo a mensagem de Mariana Castro:

´A informação sobre a morte de uma mulher morte de uma mulher com suspeita de reação à vacina da febre amarela foi destaque na home do iG, no dia 1º. O tema não está sumindo do nosso noticiário. Além disso, preparamos um especial com informações relevantes sobre a doença, para ajudar a esclarecer dúvidas dos leitores. Ele acompanha todas as notícias relacionadas ao assunto.´

Mariana Castro

De fato, a editora tem razão e este ombudsman estava errado quanto à avaliação que fez em relação ao ´sumiço` do caso no noticiário. Agradeço as observações da editora, mas mantenho as críticas ao teor alarmista.’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem